Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

domingo, 17 de outubro de 2021

Deixou a desejar

Contra o Coelho mineiro, o Bahia fez a mais fraca das 3 partidas sob o comando de Guto, não tivemos a consistência do jogo contra o Athlético e nem a intensidade da etapa final do jogo contra o Palmeiras, entendo ser normal a oscilação e também é o que espero do velho e conhecido Guto, um time extremamente intenso em casa, mas claudicante fora dela.

domingo, 10 de outubro de 2021

Feliz, mas sem oba-oba - Athlético 0 x 2 Bahia

PQP, como é bom escrever depois que o Bahia triunfa, nada de ficar fuçando daqui e dali para encontrar justificativa, fica bem mais simples, pois o céu está mais azul, as rosas mais vermelhas e aquela luz opaca no fim do túnel começa a ficar mais clara, mais branca, em suma vejo de forma mais vivas as cores que formam o bandeira tricolor.

quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Sem liga

Quando vi a escalação do Bahia sem Isnaldo e Oscar Ruíz, e com o quarteto Lucas Araújo, Patrick, Daniel e Mugni, pensei que Dabove tinha resolvido mexer no esquema de jogo do time, tentando valorizar mais a posse de bola e dando mais volume de jogo, meu engano aumentou ainda mais quando no primeiro minuto de jogo, o Bahia chegou tocando até a área corintiana. Mas, bastou o jogo se assentar que percebi que trocaram-se os nomes e as características dos jogadores, mas o esquema era o mesmo. Na prática, foram 3 alterações, Daniel foi fazer a de Ruíz, Mugni a de Isnaldo, e Patrick veio para a de Mugni.

domingo, 3 de outubro de 2021

O Bahia já caiu?

Sim, caiu na expectativa da sua torcida que antes entrava de olho na primeira página da tabela e desde o ano passado se contenta em não cair.

Sim, caiu na esperança de seu torcedor em ver um time aguerrido e com um futebol consistente e efetivo. Desde o segundo turno de 2019, o que temos é um elenco que insiste em fazer partidas apagadas e apenas em raros momentos entrega um futebol que honra nossa história.

domingo, 19 de setembro de 2021

Grande jogo, mas péssimo resultado

 Bahia e Bragantino são responsáveis por dois dos jogos mais emocionantes que já assisti, ambos vencidos pelo Tricolor por 3x2. Em 1990, a torcida tricolor foi fundamental para o triunfo e passagem para a semi do brasileiro, nunca vi a torcida tão vibrante na Fonte como naquele jogo. Eles saíram na frente, mas a torcida, Jorginho e Charles trataram de virar o placar, eles empataram, e na parte final do jogo, Wagner Basílio decretou os 3x3. O Outro foi em 2016, o tricolor abriu 2x0, com um gol antológico de Luís Antônio, o Braga não desistiu e buscou o empate, no final da partida, Cajá marcou 3x2 e levou a galera na Fonte no Paraíso do Dendê, em Brasília, à loucura.

domingo, 12 de setembro de 2021

Bora Bahia, mi puto: Santos 0x0 Bahia

Eu já tinha ficado desconfiado no jogo passado, mas ontem tive a certeza disto, o Bahia de Dabove será um time que não fará questão de ficar com a bola ou controlar o jogo, esqueçam saída de bola trabalhada lá de trás, volante entre os zagueiros para qualificar a saída de bola, ou toques laterais entre zagueiros e meia para rodar o time e manter a posse da bola. O Bahia atual vai ser na base da ligação direta do goleiro para o ataque, passes verticais e marcação no campo adversário.

domingo, 5 de setembro de 2021

Carnaval colombiano: Bahia (Rodallega) 4 x 2 Fortaleza

Enfim mais um triunfo tricolor pela A, acho que o último foi sobre o Juventude, 1x0, gol de Matheus Bahia. Depois disto só o triunfo de Pirlo sobre o Galo pela CB. Claro que temos motivos para comemorar e ficar esperançosos por um segundo turno bem melhor que o primeiro, porém velhas preocupações continuam a assombrar o torcedor tricolor. 

domingo, 22 de agosto de 2021

Um time na UTI: Grêmio 2 x 0 Bahia

Em outros tempos, eu diria que era normal perder para o Grêmio em Porto Alegre, mas não em 2021, quando vemos o Imortal do RS se arrastando em campo, sendo eliminado precocemente nos torneios continentais e permanecendo na zona de rebaixamento por todo o primeiro turno. Contudo, o Bahia mais uma vez mostrou que é um time enfermo, sem forças, com sinais vitais fracos e precisando urgente de intervenções para melhorar seu estado, já são 7 jogos na A sem um mísero triunfo, pior são 6 derrotas e 1 empate.

terça-feira, 17 de agosto de 2021

Toda casa da mãe Joana precisa de um bode expiatório (2)

Em junho de 2016, escrevi o post “Toda casa da mãe Joana precisa de um bode expiatório” (http://www.sobahea.net/2016/06/toda-casa-da-mae-joana-precisa-de-um.html), no qual eu analisava a situação do Bahia a partir de duas expressões populares. Pois bem, não que eu acho que Dado ainda reúna condições de ser nosso treinador, entendo ser acertada a sua saída, mas engana-se quem acha que sua saída resolverá todos os problemas do Bahia. Assim, resolvi apenas fazer uma atualização do texto de 2016 para analisar esta saída de Dado.

domingo, 8 de agosto de 2021

Podíamos mais

 Na Copa de 2014, fui na Arena Pantanal, belo e aconchegante estádio, assistir Bósnia x Nigéria, aproveitei para conhecer a Chapada dos Guimarães. Achei o local tão bonito que em 2015 voltei com a família para a Chapada e estendi o passeio para os balneários de Nobres/Bom Jardim com suas águas cristalinas repletas de Dourado, e para o magnífico Pantanal. Pois é, um lugar tão belo e repleto de paisagens magníficas não merecia um jogo tão pobre como este Cuiabá 1x1 Bahia, partida tecnicamente lamentável, em especial na entediante e sonífera segunda etapa.