Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

2 em 1

2 em 1


Os torcedores do Bahia que pagaram ingresso no belo estádio do Castelão viram duas partidas em uma, os mais pessimistas ou realistas, como preferirem, podem dizer que foi 2 que não valeu por 1. Já eu penso diferente, acho que a atuação do Bahia no segundo tempo, após um primeiro terrível, mostra que o time está disposto e mais vivo do que nunca na luta pelo acesso.
O primeiro tempo nos fez lembrar os piores momentos do Esquadrão no campeonato, começamos mal posicionados em campo, perdemos todas as segundas bolas, deixamos o principal jogador do adversário, o bom Ricardinho, livre para armar e voltamos a mostrar a irritante fragilidade na bola aérea. Mais uma vez, nosso meio-campo se escondeu, não marcou, poucas vezes vi a defesa do Bahia tão exposta, e não armou nada. Já disse aqui e reitero, GB Ninho ainda não pode ser titular, além da falta de cancha, é frágil fisicamente. Yuri, precisando urgente de um puxão de orelha, voltou a repetir a irregular atuação do primeiro tempo contra o Bragantino, e TR foi muito abaixo do que se pode esperar dele. Mas, nada foi pior na etapa inicial do que Ávine, o gol contra não foi azar ou um acaso, foi pura falta de reflexo e preparo do jogador. O Ceará fez a festa nas costas e na frente do nosso outrora craque.
Eduardo, o fantasminha, mostrou que é imprescindível ao time pela qualidade da bola parada, mais uma assistência para gol, ademais no segundo tempo acordou e fez a melhor partida dele pelo Tricolor. 
Na etapa final, SS voltou com João Paulo no lugar de Ávine, além de mudar a postura da equipe que passou a marcar o Vovô no campo de defesa. As mudanças deram certo, o Bahia passou a dominar e virou o jogo, em um bela jogada de Roger. Após passar a frente, entendo que SS deveria ter posto Pittoni em campo, pois o time precisava prender a bola e deixar o tempo passar, entretanto ele insistiu com GB Ninho, trocando TR, acho que sentiu alguma contusão, por Souza. Resultado, em um chutão do lateral do Ceará, nossa zaga, com bela contribuição de Cicinho que ficou olhando o estádio enquanto o atacante passava, entregou em mais uma bola aérea. Depois, sempre depois de tomar um gol, ele trocou GB por Romulesma, que voltou a entrar bem. 
De bom, ficaram as boas estréias de JP e Roger, a boa partida de Eduardo, mas sobretudo o poder de reação da equipe após o péssimo primeiro tempo.
De ruim, a zaga e sua incapacidade de afastar uma bola aérea, a falta de visão dos homens do meio que deixaram Ricardinho fazer a festa, e a demora de SS em mexer no time. Estas "brincadeiras" nos custaram 2 pontos.
Por fim, arrisco a dizer que depois dos resultados das duas últimas rodadas, a briga pelo acesso está restrita aos sete primeiros colocados, atenção especial com o Santinha, claramente o Tigre e o time da linguicça desistiram da disputa e emprestaram seus principais jogadores. Dos concorrentes, enfrentaremos 3 em casa e dois fora, ou seja só dependemos das nossas forças para obtermos os 6 triunfos e 1 empate que faltam em 12 jogos, 19 pontos em 36.
Que venha a Bolívia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.