Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Perdemos o foco, o jogo e a vaga no G4

Perdemos o foco, o jogo e a vaga no G4




O jogo com o Santinha nos trazia boas lembranças, o histórico 5x0 em 1981, a longa invencibilidade contra o adversário em casa, e o retrospecto favorável. Isto pode ter feito com que nossa imberbe diretoria achasse que o jogo estava ganho e se preocupasse somente com o local do jogo contra o “poderoso” Boa. Há tempos, este blog (mas, não somente aqui) vem apontando o jogo de hoje como nossa final para o acesso, em semana de final, o foco só pode ser um, o jogo. Mas, acompanhando o noticiário tricolor, em especial nos dois últimos dias, só se ouvia manifestação da Diretoria sobre o jogo contra o Boa, primeiro comemorando a mudança de campo, e depois criticando o retorno do jogo para Varginha, time que quer subir tem de ganhar do Boa até em Marte, como bem lembrou um colega da Embaixada Bora Bahêa Brasília.

A preocupação dos nossos mandatários com a alteração do mando de campo do jogo demonstra claramente que eles não acreditam no limitado elenco que montaram e no inexperiente treinador que escolheram para conduzir o time na fase final do campeonato. Imagine-se na situação dos jogadores, como devem ter se sentido vendo o esforço da Diretoria para trazer o jogo para Aracaju? Me lembra o serviço público, quando você tem servidores para fazer o  trabalho, mas a direção do órgão insiste em contratar consultores.

Nesta atmosfera que o time entrou em campo, voltando a ser aquele time sem vontade, esperando uma providência divina para marcar o gol. Charles também teve sua parcela de culpa, pois inventou ao colocar Romulesma e Eduardo Fantasminha para jogarem juntos, imaginei que o primeiro ficaria aberto pela esquerda quando o Bahia tivesse a bola e recuaria para marcar o lateral, o que JPP vinha fazendo nos últimos jogos. Mas, para minha surpresa, Kieza jogou aberto pelo lado, ficando a grande área vazia, o que facilitou e muito a vida dos péssimos zagueiros do Santa. Enquanto isto, nossa dupla de meias nada fazia.

Outra “invenção”, aqui ele tem um desconto pela falta de opção, foi a entrada do jovem Juninho na lateral esquerda. Espertamente, o treinador do Santa montou o time para jogar nas costas do moleque, levando perigo em diversos lances. Por fim, Souza, na minha opinião não foi tão mal, pelo menos apareceu, excessivamente aberto pela direita, como Fantasminha e Romulesma não marcam, Paulinho Dias ficou isolado na marcação no meio, o que permitiu ao Santa tocar a bola e dominar todo o primeiro tempo. De bom no primeiro tempo, só uma falta bem cobrada por Souza e a pixotada do 7 deles que perdeu um gol feito dentro da pequena área.

Veio o segundo tempo, o Bahia voltou com a mesma formação, e numa falsa pressão, conseguiu um pênalti, Souza bateu com a tranqüilidade de sempre, mas desta vez, buscou muito o canto, e a bola bateu na trave. Na sequência do lance, o Bahia teve um escanteio e brocou com Kieza, sempre ele.

Era hora de por a bola no chão e alterar o time, trocando um dos 4 jogadores de frente por TR ou Yuri, mas Charles nada fez. Quando resolveu mexer, colocou ZeRo berto no lugar de Maxi, exatamente no momento que o Santa empatou, também numa cobrança de escanteio, quando Kieza e Valongo deixaram Dani Moraes cabecear sozinho. Abrindo um parênteses, na origem do lance o bandeirinha marcou saída de bola, mas o juizão mandou seguir o lance.

Nitidamente, o time e a torcida, em bom número, mas apática, sentiram o gol, a cara de Eduardo demonstrou bem este fato. Na minha opinião, Charles errou novamente nas outras duas substituições, na primeira porque trocou 6 por ½ dúzia, quando trocou Souza por GB Ninho, entrou bem, mas o time precisava mudar o esquema de jogo; e na segunda por colocar Tchô quando o time precisava ir para o abafa, o certo era entrar Roger. Como resultado, tomamos o segundo gol, num mole sem fim de Ciscandinho que tomou um drible primário na linha de fundo. Depois, não aconteceu mais nada digno de nota.

Faltam 4 jogos, precisamos ganhar todos e ainda torcer por combinações de resultados. Complicou e muito, mas torcer é ter fé, é acreditar, e assim continuaremos até o fim. BBMP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.