Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Rápido e caceteiro (4)

Rápido e caceteiro (4)


Férias coletivas ou tirando as laranjas podres do cento: no meu primeiro emprego, entrei de férias coletivas com 3 meses de trabalho, o motivo tinha sido a acertada, mas atabalhoada, abertura de mercado feita por Collor, aquele mesmo que a PGR afirma que comprou carros de luxo com dinheiro de corrupção, com isto um concorrente externo vendia o produto abaixo do nosso preço de produção, o que inviabilizou a fábrica que passou por tempo difíceis. Situação similar a do Bahia, com a “eliminação precoce” da Série B, o time precisa reduzir seus gastos variáveis com alimentação, lavanderia, academia, etc., por isto reputo como acertada às férias coletivas à parte do bando de jogadores.
Entretanto, como tudo nesse “transparente” Bahia de MS não ficaram claros os critérios utilizados, entendo ser certo dar férias para jogadores que continuarão no Fazendão, a galera tem de descansar e voltar com tudo em 2016. Porém, dar férias para jogadores que seguirão outro rumo não acho acertado, atletas como Pittoni e Souza que recebem bons salários e não continuarão na equipe deveriam honrar seus compromissos até o fim, nada de ganhar na moleza.
Sinceramente, isto só reforça minha tese que algo de podre acontecia no reino de MS enquanto ele dormia. A lógica destas férias coletivas me parece ser afastar as laranjas podres antes que contaminem o cento, mas um pouco tardia, pois pelo que vimos nos 3 últimos jogos, o balaio já estava estragado fazia tempo, ou algo mais explica a apatia e falta de vontade?
Para encerrar, temo que esta decisão nos leve a ser goleados pelo Timbu, aumentando ainda mais o vexame do desastroso fim de temporada tricolor.

O cancelamento do efeito suspensivo de Kieza: decisão acertada da Diretoria, já que Inês está morta, nada melhor que deixar Kieza, o único que se salvou na derrocada final, cumprir logo a punição. Oxalá que ele continue no Bahia com a mesma disposição e futebol de 2015, se for o de 2014, que siga seu rumo.

O novo comandante: li algumas especulações sobre o novo diretor de futebol do Bahia, este é um assunto que entendo pouco, pois não fico acompanhando o desempenho desses profissionais em outros clubes, só sei que o Bahia quebrou a cara com vários, como Paulo Carneiro, Alexandre Faria, aquele que tomou o soco de Rhayner, e a invenção de Willian, o comentarista do Sportv. Com relação ao treinador, não vi nenhuma especulação ainda, mas no lugar de MS, eu traria Doriva, treinador novo, ainda barato; com 1 título Paulista e 1 Carioca no currículo; conhecedor do futebol do interior de SP, melhor local para se garimpar jogadores bons e baratos; e com experiência em times grandes. Ou seja, um bom perfil para o atual momento tricolor. Poderia até arriscar a dupla Juninho Paulista, diretor, e Doriva, treinador, juntos foram campeões paulistas pelo “gigante” Ituano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.