Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

domingo, 17 de janeiro de 2016

Aqui é Bahia, Porra

Começando pelo fim, esta molecada merece todos os elogios, desde cedo aprendeu que para jogar no Bahia tem de ter coração, alma, personalidade e raça, e isto eles mostraram de sobra, até a queda nas penalidades, agora é torcer para o São Paulo brocar o Rondonópolis, resultado provável, para ter o prazer de ver esta meninada que honra a camisa tricolor brocar o Coelho.
Falando do jogo, no longínquo 1978, Cláudio Coutinho, treinador do Flamengo e da Seleção, não se cansava de pregar a importância do overlap, nada mais, nada menos, do que a ultrapassagem do lateral. Foi exatamente esta jogada que o Flamídia usou e abusou para parar o Esquadrãozinho no primeiro tempo do jogo. Os laterais do tricolor sofreram do veneno que tanto usaram nas fases anteriores da competição.
O primeiro tempo deste jogo também me fez lembrar de uma máxima do futebol, "a melhor defesa é o ataque", O Flamídia que tem a melhor defesa do campeonato, 5 gols tomados até a partida de hoje, jogava contra o time de melhor ataque, 18 gols até a 3ª fase da Copinha, mas quem não parou de atacar foram eles, com isto impediu nosso time de jogar, tivemos apenas 3 bons contrataques, desperdiçados pela afobação dos nossos atacantes, enquanto o adversário não saía das imediações da nossa área. Some-se a isto, o nervosismo da nossa zaga que antes dos 10 minutos entregou duas bolas, e a fraca atuação do nosso meio-campo que não segurava a bola, não auxiliava os laterais na marcação e perdia todas as segundas bolas. Com isto tudo, 2x0 no primeiro tempo acabou sendo pouco.
No segundo tempo, o Tricolor voltou mais atento e com uma postura diferente, dominamos o jogo e fomos bem mais perigosos. Até os 16 minutos, foram dois gols perdidos, e põe perdido nisto, por Felipinho, em excelentes lançamento de Cristiano, e um petardo de Júnior, não me lembro de tê-lo visto na etapa inicial, que explodiu no travessão. O Flamídia, por sua vez, continuava a explorar o overlap, já tinha rendido 2 gols e 1 pênalti no jogo, mas já não tinha tanta liberdade para tocar a bola, em suma, foi outro jogo.
Dos 25 aos 36, o jogo esfriou, e parecia que o Bahia já se conformava com o resultado negativo, mas aí o Esquadrãozinho acordou e empatou o jogo em dois minutos, com dois gols do bom centro-avante Itinga, o primeiro em excelente jogada de Alisson, olha o overlap funcionando para nosso lado; e o segundo, um gol para por no DVD, que pancada de fora da área.
A disputa de pênalti começou com o Flamídia dando mole, mas nossos bravos atletas, vencidos pelo cansaço, acabaram perdendo, destaco o gol do montinho artilheiro na batida de Itinga, estrela do moleque.
Como disse no post anterior, independentemente do resultado do jogo de hoje, a campanha está sendo digna, a meninada mostrou uma maturidade e consciência tática além da esperada para a idade, tendo boas revelações, como: o goleiro Deijair, os laterais Edmundo e Alisson, os meia Cristiano, e o centro-avante Itinga. 
Cabe registra que a turma tricolor se fez presente no estádio e, como sempre, deu show, parabéns a Embaixada Bahêa - Sampa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.