Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

sábado, 23 de janeiro de 2016

Começou o ano

Era só um amistoso, e como todo amistoso que se preza terminou empatado, 2x2. Tipo de jogo que pode não dizer nada, mas pode revelar muito, e este disse muito sobre o que será o Bahia em 2016, especialmente fora das 4 linhas. Tudo começa com o lançamento da camisa comemorativa dos 85 anos, tirando os 15 anos, qual a meia década que é comemorada? E nesta toada, o Santos foi acertadamente escolhido como o primeiro adversário do ano, uma vez que lembrava o nosso primeiro título nacional, e o Ipiranga foi o adversário perfeito para os master, uma vez que foi o primeiro adversário da nossa triunfante história. Durante a semana, a área de marketing tricolor explorou muito bem estes aspectos, o que chamou muita a atenção para o jogo. Por fim, a festa na Fonte Nova lembrou os grandes espetáculos esportivos norte-americanos, jogadores anunciados 1 a 1, chearleaders, apesar de belas, a coreografia deixou a desejar, o robô caracterizado, e por fim, o suspense para os novos uniformes, não gostei de nenhum dos dois, mas a estratégia de marketing foi perfeita.
Apesar de ser prematuro qualquer afirmação, o jogo também trouxe suas revelações, como pontos positivos destaco, em especial o ousado esquema de jogo de Doriva, um clássico 4x3x3, e com os laterais apoiando; a boa movimentação e volume de jogo de Danilo Pires, para mim a maior surpresa do jogo; o bom primeiro tempo de Luisinho, confirmando que será um jogador importante no ataque; a lucidez de Juninho, com boas viradas de bolas e um excelente chute de fora da área; e a já esperada presença de área de Hernane Brocador (HB).
Negativamente, me chamou atenção a acanhada estréia de Edigar Junio, quase não ouvi o nome dele no jogo; a insegurança de Paulo Roberto, como desconto tem o fato de ter pela frente um dos melhores meias da Série A de 2015; e Ciscandinho, apesar de uma boa jogada no primeiro tempo, sendo, infelizmente, o mesmo do ano passado. Estes fatos mostram que precisamos contratar um LD urgente, não gostei do vídeo de Tinga, e mais um atacante de lado.
Sobre o jogo, o Bahia foi superior todo o tempo, tomou dois gols em bolas roubadas nas quais os jogadores do Peixe mostraram suas qualidades técnicas, Lucas Lima num excelente passe no primeiro; e Serginho num chute no ângulo no segundo. No mais, a defesa do Bahia, praticamente, não teve trabalho, ao contrário da santista que teve muito trabalho com as investidas do Esquadrão pelos lados, em especial pelo direito.
Encerrando, o ano começou com o de 2015, com um belo triunfo na Fonte, espero que acabe diferente, sem lamentação e com muita festa. Mas, ficou claro que reforços são bem vindos, mais do que isto, necessários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.