Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

terça-feira, 29 de março de 2016

O caminho das pedras



No domingo, assisti Fortaleza X Ceará, tradicional clássico cearense. Foi um jogo movimentado e com dois tempos bem distintos, no primeiro, o Ceará dominou amplamente, explorou bem o lado esquerdo do Fortaleza e criou várias chances de gol, saindo com um magro 1x0. Já no segundo tempo, o Fortaleza voltou com uma postura diferente, sufocou o Ceará, mesmo com um a menos desde os 12 minutos, empatou e por pouco não virou. 
Ou seja, o Fortaleza mostrou uma grande capacidade de reação e de se reinventar durante a partida, se no primeiro tempo foi um time acuado, no segundo tomou as rédeas e dominou amplamente o jogo. O mesmo já tinha acontecido na derrota para o Sport na Ilha do Retiro, após um primeiro tempo apagado, quando tomou dois gols, no segundo partiu para cima do Sport e colocou duas bolas na trave. Chamo atenção também que após a chegada de Marquinho Santos já são 6 jogos e nenhuma derrota e a torcida se faz presente e incentiva o jogo todo.
Por isto, entendo que vai ser um jogo duro para o Tricolor da Boa Terra, precisamos ter firmeza para parar o veloz ataque do Fortaleza, atacam muito bem pelas duas pontas, por isto temos de ter atenção redobrada pelo lado de Hayner;  o centroavante faz muito bem o papel de pivô, nossa zaga tem de antecipar, não pode esperar permitindo a tabela ou o domínio da bola; também temos de evitar faltas na entrada da área, o tal do Pio bate muito bem na bola. 

Mas, sobretudo, temos de ter inteligência para explorar o lado esquerdo da defesa deles, vejam nas imagens abaixo que sempre há muito espaço nas costas do lateral. Outro ponto fraco da defesa do Leão do Pici é a bola aérea, vários gols aconteceram em bolas cruzadas na área.





O primeiro lance foi o do gol do Ceará no último domingo, os outros três não resultaram em gol, mas foram lances perigosos para a defesa deles.

Por fim, se Danilo Pires já estiver recuperado e pronto para aguentar em bom ritmo pelos menos 70 minutos, e considerando que Luisinho não vem bem desde a saída de Hernane, eu montaria o time no 4-2-2-2, com Lomba, Hayner, Lucas Fonseca, Éder e Moisés; Feijão e Paulo Roberto; Danilo Pires e Juninho; Thiago Ribeiro e Edigar Junio. 

Vejo que com esta formação, quando estivermos sem a bola, vamos congestionar o meio, ganhando poder de marcação dando mais tranquilidade à zaga, e conseguiremos reforçar a marcação pelo nosso lado direito. Com a bola nos pés, poderemos explorar a fragilidade do lado esquerdo deles com triangulações entre Hayner, DP e Thiago Ribeiro, sendo fundamental os bons lançamentos de Juninho na diagonal da esquerda para a direita pra nosso lateral; ademais, ThR e EJ poderão jogar mais próximos ao gol, alternando entre os lados e o meio, confundindo a defesa deles, tendo Juninho de novo papel fundamental para municiar o ataque enfiando a bola no meio da zaga para nossos avantes que fecham do lado para o meio, como no lance do primeiro gol no último jogo. Sei que o time nunca jogou com esta formação, e perderemos a opção de puxar o contrataque com Luisinho, mas mesmo assim arriscaria.



O melhor da volta de DP é aumentar o leque de opções para Doriva que pode voltar ao esquema 4-1-4-1, com DP no lugar de PR e ThR fazendo o papel do Brocador; manter o esquema atual, 4-2-3-1, deixando DP como opção para o segundo tempo; ou arriscar um novo esquema como proposto aqui. De qualquer forma, o time precisará manter a posse de bola nos primeiros 15 minutos, evitando a pressão inicial do Fortaleza e ter muita paciência para tocar a bola e esperar o melhor momento para se arriscar no ataque.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.