Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Destaques: Vasco 4 x 3 Bahia

Vasco e Bahia fizeram uma partida para se lembrar por muito tempo, não é todo dia que vemos um jogo com 7 gols e com tanta alternativa. Após um primeiro tempo totalmente dominado pelos cruzmaltinos, o tricolor reagiu no segundo e o jogo ficou imprevisível e aberto, sendo decidido pelo craque Nenê, camisa 10 de São Januário. Do nosso lado, tivemos algumas decepções e destaques como veremos no restante deste post.


Quem acumulou? Sem dúvidas, o melhor jogador do Bahia em campo foi Danilo Pires, um monstro na etapa final do jogo. DP começou a partida pela direita e ajudou Tinga na contenção do lado esquerdo deles, não me lembro de nenhuma jogada do Vasco criada por este lado, ofensivamente pouco criou. Com as modificações realizadas no intervalo, DP veio fazer o papel de segundo volante pela esquerda, defensivamente não foi bem, mas deu muita qualidade a saída de bola do time, e chegou várias vezes como homem surpresa no ataque, em uma fez o gol de empate e em outra tentou de bicicleta. Lembro que no início do ano quando o Bahia anunciou as primeiras contratações, DP foi um dos mais contestados, hoje, é uma unanimidade entre os torcedores.



Destaco também Tinga, apesar de se atrapalhar nas 8 pernas, foi bem na marcação, anulando Jorge Henrique, e chegou bem ao ataque na etapa final, somando mais uma assistência no campeonato. Cajá, apesar da falta de ritmo de jogo, foi bem para uma estreia, tentou carimbar todas nossas jogadas ofensivas e deu um passe muito para bom para a arrancada de João Paulo no nosso primeiro gol. Luisinho e Edigar Junio entraram bem e ajudaram o Bahia a mudar a cara do jogo.

Quem ficou devendo? Lomba foi o vilão da derrota, a falha do primeiro gol foi de goleiro amador, até agora me pergunto o que ele foi fazer ali. Não sou um dos fãs de Lomba, mas reconheço que ele é um bom goleiro, sendo disparado o melhor que temos, mas falhas como a de ontem fazem parte do cardápio dele. No segundo gol o rebote dado para frente do gol em uma cabeçada fraca é imperdoável. Na etapa final ele cresceu junto com a equipe e fez duas boas defesas, a segunda então mostrou todo seu reflexo e capacidade de fechar o gol quando está cara a cara com o atacante.

Lomba não esteve sozinho, Lucas Fonseca fez um primeiro tempo terrível, com falhas básicas de colocação e na hora de afastar a bola, também se recuperou na segunda etapa. João Paulo foi outra que falhou muito na nossa parte defensiva, não conseguiu parar o veterano Éder Luiz, tomou de fato um baile, dos 4 gols deles, 3 nasceram do lado de JP, volta logo Moisés; na parte ofensiva, JP cresceu muito no segundo tempo. Paulo Roberto mostrou que não pode ser o nosso segundo volante, lento na marcação e péssimo na saída de bola, se tornou a terceira opção do Bahia para esta posição. Por fim, Thiago Ribeiro, veio para ser o craque da equipe, mas pelo futebol mostrado até o momento, vai ser reserva pelo resto da temporada; ThR mostra que conhece do assunto, mas vem jogando um futebol burocrático sem ousadia e vibração.

Quem ficou na mesma? Feijão foi uma no cravo e outra na ferradura durante todo o jogo, ao mesmo tempo que deixou Cajá na cara do gol, perdeu na corrida para Nenê e cometeu um pênalti infantil. Jackson, apesar de ter feito a falta que decidiu a partida, foi bem e mostrou ser um zagueiro confiável. Hernane não foi o brocador que esperamos, foi lento e displicente em alguns lances, mas foi decisivo nos dois gols, ajeitando a bola para Luisinho no primeiro e abrindo a bola para Tinga no segundo. Doriva foi outro que não teve seu conceito alterado na minha opinião. Nosso treinador entrou com um time mais conservador no primeiro tempo, o que reputo acertado, mas não poderia contar com as falhas de Lomba e atuação bizzara de PR, JP e ThR, teve coragem e ousadia já no intervalo, mudando  o panorama do jogo, como há tempos a torcida tricolor pedia.

Algumas certezas ficam deste jogo, DP é titular e pronto. Por outro lado, ThR, JP e PR precisam ser sacados da equipe urgentemente. Algumas dúvidas também permanecem, podemos confiar em LF? Feijão está preparado para ser nosso primeiro volante? Luisinho e Ej darão conta de ajudar HB? 

2 comentários:

  1. Concordo plenamente e acrescento o seguinte, é preciso que Doriva coloque Juninho pra jogar numa posição mais avançada que o deixe mais livre, inclusive para tentar os chutes de fora da área que surpreenderam o Fortaleza e foram responsáveis por nosso resultado positivo diante deles. Acredito que o posicionamento de Danilo Pires, mais a frente que o meio formado por Feijão e Paulo Roberto tenha contribuído para o recuo de Juninho. Ele, apesar de ser volante, tem potencial para jogar mais avançado. Outra questão que ficou provada é que necessitamos de reforços pontuais, pois numa competição longa como a série B, o que vai diferenciar é o banco. Por exemplo, hoje para a zaga, só temos Lucas Fonseca, os outros são meia boca, inexperientes para uma competição acirrada como a segundona.

    ResponderExcluir
  2. No segundo tempo, Doriva fez exatamente o contrário, foi recuando Juninho até o mesmo jogar de lateral.

    ResponderExcluir

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.