Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

sábado, 28 de maio de 2016

O craque estava do outro lado

Muitos dirão que Doriva não serve para treinador do Bahia, que o treinador foi covarde, que não consegue dar um esquema de jogo ao time e outra frases feitas quando o time perde. Já questionei aqui no blog se Doriva é o treinador certo para a Série B, temo como a maioria da torcida que se repita o erro que cometemos com Sérgio Soares, quando demoramos muito para substituí-lo, ao resolver não tinha mais opção e recorremos a Charles que não era bem quisto pelo elenco. Mas, vou neste post fazer alguma reflexões sobre a atuação do nosso treinador hoje.

Em primeiro lugar, o jogo não foi definido pelos esquemas usados por Jorginho ou Doriva, mas pelas falhas individuais do nosso goleiro e pela qualidade do craque deles. Enquanto Lomba, titular indiscutível do nosso time, falhou nos dois primeiros gols, Nenê desequilibrou com dois gols e passes precisos, apesar de ter perdido um pênalti que o mesmo cavou após uma excelente arrancada, quando o jogo estava 4x2.


Em segundo lugar, Doriva escalou o time no 4-2-3-1, quando vi a escalação antes do jogo, aprovei o esquema, porque precisávamos de 2 volantes para tentar parar Nenê. Com relação aos 11, entramos com o que temos de melhor no papel, poderíamos até discutir antes do jogo se Thiago Ribeiro merecia ser titular ou se deveríamos entrar com Edigar Junio, voltando de uma longa inatividade, Luisinho ou Zé Roberto. 

Sinceramente falando, antes do jogo, achei que Doriva acertou, porque já tínhamos no time titular Cajá estreando, era certa a saída dele no segundo tempo, e Hernane ainda meia-boca, a atuação dele mostrou isto, então entrar com EJ era arriscado; quanto a Luisinho, não vem mostrando futebol para me dá segurança sobre a titularidade, e quanto a ZR, entendo quem tem de entrar na fogueira são os medalhões, não um moleque perseguido pela torcida.


Terceiro, o treinador enxergou o jogo que todos viram no primeiro tempo e teve coragem para sacar Paulo Roberto, atuação apagada, para por um atacante; e fez aquilo que 100% da torcida faria, tirou ThR, espero que agora coma um banco até resolver jogar como homem.

Fechando sobre Doriva, entrou com o time certo e mexeu certo, então não acho que por este jogo ele tem de ser trocado no Bahia.

Falando um pouco do jogo, até os 17 minutos da etapa inicial, o jogo estava equilibrado e o esquema montado parava Nenê e o Vasco, o que preocupava era nosso lado esquerdo formado por João Paulo, mais uma péssima atuação defensiva, e ThR, lentidão e displicência são meus nomes, apoiados por PR, PQP não vem outra expressão para defini-lo. O time de São Janu só atacava por ali com os velozes Pikachu e Éder Luiz, e exatamente por este lado surgiu o primeiro gol, Pikachu foi lançado, ganhou na corrida de JP e aproveitou a saída atabalhoada de Lomba para tocar por cima do nosso goleiro, Thales aproveitou e marcou.

O Bahia sentiu, Lucas Fonseca, não sei como a torcida gosta deste zagueiro, entregou a bola no pé de Nenê que deixou Éder Luiz na cara do gol, para nossa sorte, ele isolou. O jogo continuou com o Vasco dominando, e num escanteio. após uma fraquíssima cabeçada de Thales, Lomba falhou e o Vasco fez o segundo. O Bahia só teve uma chance, mas Cajá botou na trave, após excelente passe de Feijão.

No segundo tempo, o Bahia voltou no 4-2-1-3, com Danilo Pires, excelente etapa final, fazendo o papel de segundo volante. Chegamos ao primeiro gol após dois lances perigosos deles, fizemos um contrataque de manual, Cajá tocou na esquerda para JP que cruzou na área, HB tocou e Luisinho brocou.

Logo depois, empatamos, após uma boa jogada pela direita, HB abriu para Tinga que pôs na cabeça de Danilo Pires. Mostramos que o Bahia podia virar o jogo. Entretanto, Nenê, craque de nível europeu, brilhou no PSG, em mais uma jogada pelo nosso lado esquerdo, colocou a bola com as mãos no canto direito de Lomba. O Bahia sentiu o gol e diminui seu ímpeto ofensivo. Na sequência, nosso lado esquerdo parou, pedindo saída de bola, e Jackson teve de parar o lance com falta, f... pensei na hora, infelizmente estava certo, Lomba nem mexeu na cobrança de Nenê.



Depois disso, Nenê ainda fez mais uma excelente jogada, entretanto, para nossa sorte, errou a cobrança do pênalti. O Bahia diminuiu numa cobrança de escanteio já no final do jogo.

Encerrando, Bahia e Vasco fizeram a melhor partida da Série B e mostraram que são candidatos fortíssimos pelas vagas para a Série A. Só para lembrar aos nossos torcedores que sofrem da síndrome de vira-lata, o fraquíssimo Avaí, ganhamos de 2x1, meteu 4x2 no Ceará, e o ridículo Paraná ganhou do time do Oeste Audax Osasco treinado por Fernando Diniz, o novo Guardiola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.