Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Haja incompetência

Como no post anterior não falei do jogo e do caminhão de gols perdidos, publico o preciso relato do colega da Embaixada Bora Bahêa Brasília, Márcio Canella.

O JOGO
 
 O Bahia teve as melhores chances de gols no primeiro tempo. Logo aos dez minutos, o Tricolor assustou.
 
 Thiago Ribeiro recebeu passe de Juninho na área, cortou o zagueiro e chutou forte. A bola passou perto do gol.
 
 A resposta do América (MG) veio aos 25 minutos. Rafael Bastos fez boa jogada pela esquerda, passou por Jackson e chutou forte de fora da área. A bola passou rente ao travessão de Lomba.
 
 Já aos 28 o Esquadrão teve a melhor chance da etapa inicial. Zé Roberto fez belo lançamento e deixou Thiago Ribeiro na cara do gol. O atacante, porém pegou muito forte e chutou longe do gol de João Ricardo para desespero da torcida.
 
 Aos 34, o time baiano ainda teve mais uma oportunidade. Em troca de passes com Zé Roberto, Luisinho recebeu de letra do atacante, mas chutou em cima da zaga.
 
 Mas, na volta para o segundo tempo, o Bahia foi surpreendido logo aos seis minutos. Após um bate-rebate na área, Sueliton, em posição duvidosa, mandou para as redes. Os jogadores tricolores reclamaram de impedimento.
 
 Dois minutos depois, o Tricolor ficou com um homem a mais. Artur atingiu Zé Roberto sem bola e levou o cartão vermelho.
 
 O Esquadrão foi para cima de vez e quase empatou aos 12 minutos. Em cobrança de falta, Juninho acertou o travessão, No rebote, Thiago Ribeiro mandou de cabeça e João Ricardo fez uma linda defesa.
 
 Aos 24, o Esquadrão teve uma grande chance. Tinga achou Zé Roberto livre na área, mas de cara com o goleiro o atacante cabeceou para fora.
 
 Aos 37, o goleiro do Coelho brilhou mais uma vez. Após mais uma bola levantada na área, Luisinho desviou de cabeça e João Ricardo, com a ponta dos dedos fez uma grande defesa.
 
 Já aos 40 minutos, o Bahia teve mais um lance para ficar na bronca com a arbitragem. Henrique foi derrubado dentro da área, mas o árbitro marcou falta fora da área. Na cobrança, Juninho tentou novamente e parou em uma nova defesa de João Ricardo, que garantiu o triunfo e a vaga ao time mineiro.

Um comentário:

  1. Esqueci de falar no comentário anterior:

    Perceberam como os problemas do Bahia com a arbitragem começaram após a assinatura de contrato com o EI, contrariando os interesses da Globo? Será que é coincidência?

    Perceberam ainda que Doriva em Salvador substituiu Thiago Ribeiro pelo garoto RR que, na fogueira, deu uma de zagueiro na área.... e que Jorginho no Rio substituiu um atacante por um zagueiro, o qual no último minuto, deu uma de atacante e salvou o Vasco? Doriva tinha Robson no banco, mas não a competência de Jorginho...

    ResponderExcluir

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.