Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

sábado, 25 de junho de 2016

Triste Bahia, quanta incompetência: 0 em 12

Aroldo entrou com um time ofensivo, trouxe Danilo Pires para a lateral direita e, lá na frente, entrou com Cajá, Régis, Luisinho e Thiago Ribeiro. Esta armação surpreendeu o Brasil, e o Bahia chegou 4 ou 5 vezes antes dos 20 minutos, sendo 3 com Luisinho, em duas delas, chegou perto de marcar.

Porém, paramos aí, no restante do primeiro tempo, o time xavante aproveitou de sua maior força física e passou a dominar o jogo, contudo não foi capaz de assustar Lomba. Destaco que o gramado parecia uma pista de gelo, os jogadores encontravam dificuldade para permanecer em pé.


O segundo tempo começou mais movimentado, no primeiro minuto, o Brasil teve sua primeira chance no jogo. Logo na sequência, Cajá achou Moisés na esquerda, nosso lateral bateu bem, mas o goleiro do Brasil bem colocado, defendeu sem dificuldade.

O mesmo não posso falar de Lomba, em uma bola fácil, num chute cruzado da esquerda, nosso goleiro, ou seria frangueiro, rebateu, no seu velho estilo, a bola para a frente, e o 7 deles empurrou para dentro.

O gol trouxe de volta os velhos problemas do Bahia, mais uma vez, nossos jogadores não tiveram força física e principalmente mental para reagir e levar perigo ao gol adversário. Passamos a ser dominados e quase tomamos o segundo em algumas oportunidades. Nosso ataque sumiu em campo, na verdade ThR ainda não desembarcou no Fazendão, e Luisinho tem se tornado um jogador de 20 minutos.

Na minha opinião, foi a pior partida de Juninho pelo Bahia, não acertou nada, mas seus companheiros de meio, Cajá e Regis,  também nada fizeram. Aroldo ainda fez três substituições, mas os jogadores que entraram nada fizeram, praticamente não pegaram na bola. Ademais, Aroldo ainda não está preparado para assumir o time principal, apesar do bom trabalho na base. E Danilo Pires não se sentiu a vontade como lateral, além de não apoiar, tomou várias bola nas costas (lá ele).

Quando o jogo já se encaminhava para o final, Moisés, bem na etapa inicial, uma lástima na segunda, achou um cruzamento na área, e o lateral deles marcou contra. Achamos o empate, mas não tivemos competência para segurar, o Brasil, aproveitando a altura dos seus atletas, foi para o abafa, e no último lance do jogo, em um cruzamento lá de longe, marcou o segundo.



4 derrotas seguidas, sendo 3 para times que vieram da Série C, mostram toda nossa fragilidade e complica muito nossa luta pelo acesso, devemos terminar a rodada na segunda metade da tabela.

Encerrando, hoje vi um Bahia fraco, sem força para reagir, sem capacidade técnica para driblar as dificuldades do campo,  e com centenas de deficiências técnicas e táticas, porém entendo que os jogadores tentaram e lutaram contra o adversário e suas próprias fragilidades, não foram aquele bando de moleques irresponsáveis que jogou contra o Tupi, o que me fez xingar muito no post sobre o jogo.

Guto Ferreira chega no nosso pior momento em anos, não me lembro da última vez que perdemos 4 jogos seguidos , mas ainda faltam 26 rodadas e temos time e estrutura para se recuperar. BBMP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.