Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Ventos passados não giram catavento

O Bahia foi jogar em Feira, sem dúvida um lugar muito longe da onde o vento faz a curva, cidade grande, só perde para SSA; estádio bom, só ficando atrás de Pituaço e Arena; gramado bom, melhor do que o pisoteado de Pituaço; iluminação adequada, poucas sombras em campo; mas, tem a porra do vendaval, ou seria uma brisa?


Quem viu o jogo, o frustrante empate de 1x1 com o Touro do Sertão, viu que o Bahia fez um bom primeiro tempo, não que tenha dominado completamente o adversário, mas fez uma partida segura e sem sobressaltos saiu ganhado de 1x0. Porém, voltamos dos vestiários apáticos e, mesmo com 1 a mais, tocamos a bola esperando o tempo passar, sem nenhuma criatividade ou agressividade. No final, depois de uma sucessão de erros da nossa zaga, tomamos o merecido empate.

Eu fiquei encasquetado, procurei explicações, tentei relembrar casos semelhantes para tentar explicar o que tinha acontecido com o tricolor, mas todo meu conhecimento futebolístico, pouco é verdade, não foi capaz de explicar o ocorrido. Vacilei, pois deveria ter consultado o site do Instituto Nacional de Meteorologia, o famoso InMet, aquele que fornece os dados para Maju brilhar no JN da Globo. Pois foi de lá que Guto Ferreira tirou parte da sua explicação para o fiasco tricolor, senão vejamos suas sábias palavras

"No segundo tempo tínhamos tudo para tomar conta da partida. Jogamos o primeiro tempo a favor do vento, no segundo tempo contra. Mas tínhamos condições de tomar conta da partida." 
"Você sabe o quanto é difícil jogar aqui por causa do vento?"


Agora entendi, até acho que deve ter sido por causa deste tornado que a imagem da internet estava borrada, e eu xingando a coitada e inocente da operadora. Falando sério, em momento algum do jogo ouvi narrador, comentarista, repórter ou o próprio Guto reclamando do vento, o que ouvi várias vezes foi o treinador pedindo para o time controlar o jogo e tocar a bola, o que foi ressaltado várias vezes pelo comentarista do jogo.

Parafraseando o famoso ditado, ventos passados não giram catavento, mas a depender da intensidade deixam marcas que demoram a passar, e este é meu temor com o "vendaval" de Feira, por isto estou escrevendo novamente sobre este "insignificante" jogo. O problema é que o empate no último lance do jogo trouxe ao torcedor o velho pesadelo de não ganhar fora de casa, começaram a pipocar em todo canto os conhecidos cometários sobre o time frouxo do Bahia atuando longe da Fonte; os questionamentos sobre o acertado rodízio, melhor coisa do Bahia até o momento em 2017 voltaram com força; Professor Gordiola passou a ser questionado e muito pela exigente torcida tricolor; o elenco, montado de forma acertada e com contratações pontuais, passou a ser fraco; e, claro, já estamos na Série B em 2018.

Sendo muito sincero, concordo em parte com a Nação tricolor, mas acho um puta exagero boa parte dos questionamentos e afirmações que li nas últimas 36 horas. De fato, nosso elenco precisa ser reforçado para jogar a Série A, mas está longe de ser fraco como dizem, só meia de criação temos 4, Cajá, Régis, Alione e Zé Rafael; lateral direito 2 de ofício e a grata surpresa Éder que também pode atuar na esquerda; 2 zagueiros firmes e que falham pouco; 4 volantes de qualidade e mais 3 para compor o grupo; é certo que faltam e vão chegar reforços para estas e demais posições para a disputa da Série A. Na minha opinião, a única posição que estamos totalmente à deriva é atacante de beirada, pois só temos meu quase xará Maikon Leite, não vejo em Diego Rosa e Edigar Junio condições de titularidade na A, são bons reservas, nada mais do que isto.

Com relação à capacidade de Guto, o cara já mostrou na Ponte e Chapecoense, times que almejam o mesmo que o Bahia na Série A, me desculpem a sinceridade, que é capaz de nos propiciar uma campanha digna de um time recém chegado da Série B e com orçamento limitado, nos mantendo tranquilamente entre os 12 primeiros da competição, e quem sabe lutando por uma vaga na Libertadores.

Sobre o esquema tático, acho que Guto se limita a jogar no mesmo jeito fora e em casa, 4 atrás, 2 volantes, 1 meia mais avançado, 2 meias ou atacantes aberto e o centroavante na frente. Sinceramente, não acho este esquema retranqueiro, mas o acho inefetivo fora de casa, o mesmo funciona bem na Fonte quando imprensamos o adversário, fora de casa eu seria bem mais cauteloso, colocando em alguns casos até 3 volantes e sacando alguém do lado.

Sobre o rodízio, só tenho a dizer uma coisa, é perfeito, reitero ser a melhor atitude tomada pela comissão técnica e direção tricolor em 2017. Explico, em primeiro lugar, não estouramos os atletas, pois os caras estão jogando com intervalo de 1 semana; em segundo, damos ritmo de jogo para todos, não tem aquela de jogador acomodado coçando o saco, o cara sabe que vai ser chamado a atuar e tem de se preparar para isto; em terceiro, damos oportunidade aos moleques da base, alguns como Juninho Capixaba e Éder estão aproveitando muito bem; e por fim o mais importante, damos entrosamento ao time titular, vejo os torcedores afirmando o contrário nas redes sociais, absurdo, para encaixar e dar liga, o time não pode apenas jogar, tem de treinar e muito, e é isto que o rodízio tem proporcionado, enquanto o mistão estava em Feira, os titulares treinavam em SSA. Ou seja, bola dentro do Bahia.

Enfim, o grande responsável por espalhar as sementes na natureza é o vento, por isto espero sinceramente que o furacão de Feira não espalhe a semente da crise no Bahia, pois é com pequenos vacilos que começa a derrocada de qualquer time. Para me precaver, já olhei o clima em Curitiba amanhã, a previsão é de vento fraco, mas com neblina, não podemos deixar a semente ser regada e brotar, para isto teremos de passar no primeiro teste do ano, já que até agora só tivemos lições.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.