Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

sábado, 29 de abril de 2017

Guerra é guerra

Enfiar uma nação numa guerra nem sempre é uma boa escolha, pois derrotar o inimigo pode não significar vencer, caso do EUA na guerra do Iraque, mas ser derrotado pode deixar sequelas, marcas e traumas que duram por décadas ou para sempre, o caso do mesmo EUA com a vexatória derrota na guerra do Vietnã. Porém, tem hora que as evidências e as provocações são tantas que não há outra opção senão aceitar o desafio e entrar em guerra com o inimigo. E esta hora chegou para a NAÇÃO TRICOLOR, depois de sermos roubados 4 jogos seguidos contra o Rival de Cana Brava, não nos coube outra opção a não ser nos autoconvocar para a guerra da Lampions.

Para vencer uma guerra não adianta ser mais forte ou poderoso do que o inimigo, ajuda mas não é imperativo, o que decide mesmo é usar a estratégia correta, é minar os pontos fortes e aproveitar e escancarar os pontos fracos do adversário; é saber utilizar da melhor forma possível suas armas; é posicionar seus guerreiros nos melhores pontos de forma a surpreender a retaguarda deles; é saber atacar sem deixar brechas nas costas; e sobretudo é entrar sabendo que aquela luta é de vida ou morte, tem ferir para não ser ferido, tem de ser mais ágil e inteligente na tomada de decisão. Não é simples, mas é possível, assim os guerreiros do Afeganistão expulsaram a Rússia, os vietcongues humilharam os yanques, e a Inglaterra massacrou a ditadura argentina na guerra das Malvinas. Estamos feridos, mas não estamos mortos, com calma e com a estratégia certa o triunfo virá, a vaga na final da Lampions será nossa.

Esta é a nossa pegada: https://twitter.com/ECBahia/status/858288892327456768

Cada um tem de fazer o seu papel, os líderes precisam se mostrar convincente e confiáveis para os comandados. Neste aspecto MS e PH começaram bem, enquanto um atacava de frente a arbitragem e o apoio das federações e confederações ao Vice, principais pontos fortes deles; o outro tomava providências, como baixar o preço do ingresso, convocava e inflamava a NAÇÃO para lotar o campo de batalha e fazer a diferença com incentivo aos nossos guerreiros e intimidação aos adversários. Mas, ao mesmo tempo que incendeiam o ambiente externo, nossos comandantes precisam manter a calmaria e a tranquilidade no interno. Incentivos extras são bem vindos neste momento crucial.

Por sua vez, PGF tem de ter o comando da nossa linha de frente em mãos, tem de saber fazer a escolha certa da estratégia, tem de definir nos dedos os guerreiros que entrarão no campo de batalha, mas sobretudo tem de passar confiança aos seus comandados que precisam acreditar e seguir piamente as orientações passadas pelo nosso estrategista. 

Nossos guerreiros precisam entrar ligados e não pilhados, pois o cartão vermelho sempre será uma arma surpresa deles; precisam estar atentos para não cair em provocações baratas, estratégia que será usada pelas linhas adversárias. Mas, sobretudo precisam estar cientes que lutam por toda uma NAÇÃO, que lutam por uma galera que deixa tudo de lado, inclusive família, para acompanhar, vibrar e torcer por este time.

Agora nossa parte, temos de fazer o que sempre fizemos, temos de incentivar e empurrar o time para cima deles, temos de ter o espírito da galera presente nos 5x0 no Santa e no histórico gol de Raudinei, quando desistir não era uma opção válida, temos de intimidar os rivais e levantar a moral dos nossos atletas. Enfim, temos de voltar a ser o que sempre fomos, A TORCIDA MAIS APAIXONADA E VIBRANTE QUE EXISTE. Este é o nosso papel e não tenho dúvidas que já o assumimos desde o momento da injustificável expulsão de Gustavo.

Para encerrar, nunca é tarde para reiterar, apesar do tom beligerante do post, a paz entre as torcidas tem de prevalecer. O nosso irmão, vizinho, amigo ou um simples conhecido Vice nunca será nosso inimigo, apenas nosso freguês. Não nos deixemos levar pela hostilidade e violência barata das gangues organizadas, vamos vencer e depois zoar os vicentinos, como sempre fizemos sem nunca precisar levantar a mão.

#RUMOAOTRI 
#ALAMPIONSENOSSA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.