Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Aqui é Bahia, porra

Peço desculpas antecipadas pois este post vai sair um pouco sem pé nem cabeça, já se passaram mais de 18 horas do apito inicial do jogo e a pilha continua com carga máxima, mas sei que os leitores vão compreender, pois estamos na mesma vibe, e como sempre digo, aqui é um blog de torcedor que sofre e vibra pelo Bahia. Ontem, desde cedo, eu convivia com dois sentimentos distintos, ao mesmo tempo que acreditava piamente no triunfo e classificação tricolor, já que sempre preguei que o Bahia é imbatível quando o time e os torcedores estão na mesma sintonia, o que estava claro desde a expulsão de Gustavo no jogo da quinta; eu temia que a perda da vaga na final ou uma improvável derrota para o rival causasse um estrago sem precedentes no tricolor, se isto acontecesse, ficaria insuportável a continuidade de Guto e de alguns atletas no elenco, e começaríamos do zero o Brasileirão.

Ontem foi daqueles dias de relembrar os grandes momentos do tricolor, ganhamos em todos os aspectos, Pedro Henriques e sua entrevista deram uma goleada no Vice no quesito de comunicação e ainda incendiou a torcida. A torcida fez sua parte, entendeu o que aconteceu na quinta, e apesar dos cornetas de sempre, a maioria preferiu partir para aquilo que melhor fazemos, apoiar o Bahia incondicionalmente, contra tudo e contra todos, usando nossa principal arma, a vibração. A estratégia de soltar os jogadores no meio da massa foi arriscada, mas ao mesmo tempo emocionante e deu o gás que faltava ao elenco.

Como dizem, "há males que vem para o bem", a expulsão de Gustavo e a consequente derrota no jogo de quinta foram fundamentais. Em primeiro lugar porque colocou a torcida e o time na mesma sintonia, reitero que assim somos invencíveis na Fonte; depois porque acordou a diretoria que soube se mexer dentro e fora dos bastidores, e fez Guto mexer no seu manjado esquema. 

Com a ida de Edigar Junio para a posição central do ataque, o time teve de novo a formação do início do ano, com Alione, Régis e Zé Rafael fazendo o trio de meias ou a primeira linha do ataque, e ontem eles se portaram como meias e não como atacantes, sendo esta na minha opinião a principal diferença tática do jogo. Alione e ZR jogaram a maior parte do tempo pelas meias um de cada lado e não pelas pontas, com isto se aproximaram muito de Régis, tiraram a sobra do meio deles, confundiram a marcação e criaram as jogadas que precisávamos para bater o rival. Reparem que no primeiro gol, Alione, Régis e EJ estão muito próximos um do outro, o que facilitou a conclusão da jogada. Aqui tenho de fazer um destaque especial a EJ, foi um monstro, mesmo muito mais baixo do que os zagueiros do Vice, soube disputas as bolas pelo alto, e por baixo deu uma canseira nos dois.

Na parte defensiva, espero que o jogo de ontem acalme as viúvas de Juninho. Édson foi muito bem, o Xerife que precisamos na frente da zaga, e Renê Júnior foi um ET, começou um pouco inseguro, mas depois cresceu e acabou o jogo sobrando, não vi as estatísticas do jogo, mas acho que nos últimos 5 minutos, o sacana roubou umas 10 bolas, o que ajudou demais na puxada de contrataque. Por sinal, no último lance do jogo, ele só não deixou o dele porque o moleque da base se precipitou e chutou a gol.

Os 4 da zaga foram perfeitos, até Lucas Fonseca jogou bem, além de ser fundamental na parte psicológica do jogo, provocando os vices na medida e hora certa. Thiago mostrou a seriedade e segurança de tempo. Eduardo entrou ligado, disputou todas as bolas com muita vontade, e no segundo tempo aproveitou o frágil lado esquerdo deles e fez a festa. Mas, quero destacar Armero, a quem critiquei duramente depois do primeiro BaVice do ano, o colombiano jogou muito, anulou o pontinha deles, chegou na frente, participou dos dois gols e provocou a expulsão de Patrick, ajudando o juiz a reparar o erro. Destaco que o Vice cobrou todos os tiros de meta na direção dele, mas nosso lateral tirou de letra a diferença de altura e ganhou a maioria dos lances.



De negativo, destaco mais uma partida insegura de Jean, na única bola que foi exigido falhou feio. Eu escalaria Anderson para os próximos dois jogos. E a péssima entrada de Juninho, errou tudo que tentou, parecia desatento e fora da sintonia do restante do time, vai ter de ralar muito para retornar ao time. E a briga no final do jogo, só o Bahia pode perder com aquela confusão, o Vice já está fora mesmo, então não podíamos ter deixado nossos jogadores entrar no túnel ao mesmo tempo, em especial Édson que já vinha trocando farpas com Argel.

Antes de encerrar, me desculpem a falta de modéstia, mas vou fazer um pouco de propaganda do blog. Cinco coisas que sempre digo ou que escrevi recentemente se confirmaram ontem: 1º- A torcida do Bahia precisa deixar a cornetagem e a politicagem de fora e apoiar o time, assim somos fortes e gigantes em casa; 2º- os 3 meias do Bahia precisam se aproximar mais, precisam jogar como ontem, movimentação constante, nada de ficar estático atrás do lateral. Ainda complementei que Alione poderia ser a diferença do jogo, e ontem pelo menos para o EI foi; 3º - para ganhar BaVice precisamos de algo mais do que técnica e tática, temos de entrar ligados e não pilhados, foi o que vimos ontem, por isto um jogo tão fácil; 4º que me perdoem as "viúvas" de Juninho, Édson e RJ são titulares, e mostraram isto ontem, sobraram em campo; 5º o time do Vice é patético, só tem um jogador acima da média, o volante, excelente jogador, e mais alguns na média, o resto é muito fraco, em especial o lateral esquerdo, e foi por ali que criamos nossas melhores chances.

Por fim, lembro que recentemente escrevi que perder BaVice é ruim demais, por outro lado, ganhar e eliminando o rival de uma final é o êxtase total, por isto como este é um blog que sempre se inspira em canções nos posts, encerro deixando duas canções, uma da antiga e outra da nova música baiana, para deleite dos meus amigos vicentinos, só vou mudar um pouco a letra da música do cheiro.


"Chora, mas chora baixinho, para ninguém te ouvir
Chupa, depois fica calado"

"Tá doendo é, tá chorando é
Todo castigo é pouco, falei que ia ter troco
Tá doendo é, ta chorando é
Bem feito, bem feito"
 

3 comentários:

  1. Miguel,

    Perfeita sua análise do time ontem. Quando o Bahia perdeu o primeiro Ba X vice, eu fiquei puto com os comentários que ouvi e li de que perdemos um jogo que não valia nada. Não aceito perder nem no cara ou coroa para escolha do lado do campo para aquela carniça.

    Faltava a sinergia (torcida, jogadores, comissão técnica e diretoria) que houve ontem para que, enfim, se vire uma página de derrotas nos clássicos que estava virando rotina.

    A festa na Fonte Nova começou cedo nos arredores do estádio. Inicialmente, eu achei uma bola fora da torcida única, mas foi uma tarde tranquila e festiva, diferente do clima tenso do último Ba X vi na Fonte. Acredito que os torcedores de bem do lado de lá tenham sentido a mesma coisa na quinta. Até a nossa principal organizada estava menos agressiva.

    Vamos agora decidir o campeonato do parasita da FBF. Vai ser outra guerra, mas tenho certeza que elevamos o nosso moral e jogaremos contra um time em crise. Temos que entrar motivados, porém o que importa é preservar os jogadores para chegarem inteiros nas finais do Nordeste.O inútil campeonato baiano não é prioridade; é apenas uma consequência.

    ResponderExcluir
  2. Com razão Miguel. Mais uma vez. Torcida e time tem de estar vinculados. Juntos e na Fonte o Bahêa fica difícil de ser batido.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o resumo do jogo Miguel. Continuo dizendo: Jeanzinho não tem condições emocionais de ser titular do Bahia, não sei porque GF o mantêm, sua insegurança pode nos custar caro! Em que pese a boa atuação de Lucas Fonseca, este não passa confiança, é bragueiro, pode entregar a qualquer momento! Ainda bem que Jackson tá recuperado. Da mesma forma Armero, fêz até uma boa partida porém marca mal e é atabalhoado,se livra da bola, prefiro Matheus Reis.
    Alecsandro é goleador, mas pela idade (acho que 36 anos) só com um contrato curto e com cláusula de produtividade.
    Antonio Cordeiro.
    ST

    ResponderExcluir

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.