Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Paramos no Gatito

Perder nunca é bom, sempre fica aquele gosto amargo e aquela sensação de podíamos e merecíamos mais. Porém, como todos sabemos, existem derrotas e derrotas, e esta de ontem é daquelas que podemos classificar como normal e nada desesperadora. Explico, o Bahia vinha de uma final, na qual conseguimos o principal objetivo do 1º semestre, o relaxamento físico e mental seria natural. Segundo, enfrentamos um dos 6 brasileiros na Libertadores, classificado em primeiro do seu grupo, eliminando o Estudiantes. Claro que o Botafogo está longe de ser um time brilhante tecnicamente, não existe esta espécie no futebol sulamericano atual, mas é um time taticamente bem montado, com o treinador revelação de 2016 e que sabe muito bem o que fazer em campo.


Isto posto, vi um Bahia concentrado e ligado no jogo, só Édson e Renê Junior jogaram com intensidade abaixo da que normalmente apresentam. Fizemos um primeiro tempo equilibrado, com as duas defesas predominantes, com isto poucas chances foram criadas dos dois lados, sendo a mais clara a do Bahia, numa cabeçada a queima roupa de Renê sendo salva por Gatito numa bela ponte.

A queda com a saída de Régis foi natural, pois Juninho tem características opostas, enquanto Régis procura carregar a bola e a aproximação para tabelar com os outros meias, Juninho é de passes longos, com isto cai o rendimento de Alione, muito bem ontem, e Zé Rafael, partida apagada. Mas, mesmo assim, o jogo continuou equilibrado e o gol deles só saiu numa desatenção de Édson. Veio logo a discussão se Jean falhou ou não, e para alguns as velhas dúvidas sobre nosso arqueiro voltaram. Entendo que Jean fez o que faz 90% dos goleiros brasileiros, saiu para tentar abafar o lance, talvez o mais correto fosse permanecer no gol, a bola estava indo para a lateral e Lucas estava chegando, mas não culpo ou crucifico Jean pelo gol de ontem.

Voltamos com uma postura mais agressiva, chegamos a atacar com 9 jogadores ao mesmo tempo, e o Bota fez o que sente mais a vontade, se fechou atrás para sair no contrataque. Com isto, o jogo tomou outros contornos, mesmo sem Régis, o Bahia mostrou seu poder de criação e as oportunidades foram aparecendo, mas Gatito estava iluminado, e quando a bola passava por ele, a zaga salvava. Por outro lado, com nossa defesa mais exposta e com nossa dupla de volante jogando abaixo do que pode, as oportunidades também foram aparecendo para eles, Jean salvou uma e nas outras os atacantes alvinegros chutaram para fora, mas com muito perigo. Ironias da vida, depois de destroçar dois leões, paramos num Gatito, melhor jogador em campo.



A derrota mostrou o que todos já sabíamos, temos um time seguro e confiável, mas reforços precisam chegar urgentemente, o campeonato é longo e os adversários qualificados. Por exemplo, é evidente que Lucas Fonseca cresceu após os BaVices, mas ainda é LF, e não temos banco, não me imagino enfrentando o Grêmio com Barrios e Luan com Éder e/ou Rodrigo Becão, dizem que é quase certa vinda de Titi, o que eu não vejo com bons olhos, jogador de recursos técnicos escassos, mas temo mais pelo efeito no grupo, Titi tem a característica de liderar o grupo, mas o atual já tem os seus, como ficará isto, ademais, ele só poderá chegar na janela de transferência internacional, e os reforços são para ontem. Na lateral direita só temos Eduardo, precisamos de outro com as mesmas características. Não temos reservas para os meias, dizem que está vindo o Ferraresi, características parecidas com as dos atuais, mas precisamos de pelo menos mais um. No ataque, as substituições de ontem mostram que Guto não confia mais em Diego Rosa e ainda em Maikon Leite, se não chegar pelo menos 2 atacantes que façam a diferença, vamos repassar o pesadelo do ano passado quando alternávamos entre Victo Rangel, Misael e Wesley Natan, o famoso seis por meia dúzia, noves fora nada.

Infelizmente, entendo que vamos perder Guto no seu melhor momento no clube, as apresentações contra o Vice, Sport, Atlético/PR e até a de ontem mostram que o Bahia encontrou a maturidade que desejamos, a saída do técnico agora pode ser desastrosa, mas vamos convir, o cara estará trocando uma árdua e dura caminhada na Série A, por um acesso tranquilo e certo na B, com direito a polpudo prêmio, sem dizer que Guto tem uma história de longa data com o Inter. Acho difícil resistir se o Inter realmente quiser nosso treinador.

Para encerrar, temos agora dois jogos em casa, tenho certeza que vamos impor nosso jogo, sufocar o adversário e criar muitas chances de gol. Contra o Dragão, pior time do campeonato até o momento, temos de cuidar para que a cabeça e a soberba não nos atrapalhe. Contra a Raposa, já prevejo um jogo mais difícil, time com treinador experiente e com bons valores, mas o momento na Fonte é nosso, e vamos passar por cima.

Um comentário:

  1. Pra mim o gol foi falha de Edson com grande participação de Jean. Este só foi testado nas finais do baiano contra o vice, onde em um lance também saiu mal do gol "catando borboleta"; contra o Vasco pra mim também falhou rebatendo mal (pra dentro da área) no 2º gol de L. Fabiano. Ele pode até fazer boas defesas durante um jogo, mas uma hora entrega a rapadura. Fica parecendo até birra, mas ele não me passa confiança; precisamos de um goleiro de verdade!
    Considero esta uma derrota normal. Temos bons jogadores no elenco entretanto, faltam algumas peças pra que possamos dar opções ao treinador (GF ou quem vier), por exemplo: zagueiro(poderia ser Ernando do Inter na negociação de GF), Gustavo do A. Paranaense me parece um bom meia atacante, Ferrareis não conheço, laterais, meia armador e centroavante.
    No mais, é uma pena que o teimoso GF, que apesar de não achá-lo um estrategista, reconheço que tem o time na mão é motivador e com a contusão do Brocador acertou o time.
    No mais, se quer ir embora que venha Péricles Chamusca, Levir Culpi... o meu nome mesmo seria Milton Mendes mas já está empregado e não virá.
    Antonio Neves
    ST

    ResponderExcluir

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.