Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

domingo, 9 de julho de 2017

Como Raul Já Dizia: o Bahia é o início, o fim e o meio

Este texto foi escrito antes do jogo de hoje, acho que na quarta. Não tiro uma frase, talvez precise acrescentar, mas vai assim mesmo, estou curtindo s férias com meus pais.

Esta Noite, eu tive um sonho de sonhador / maluco que sou eu sonhei /que ao chegar do interior, inocente, puro e besta / fui na Fonte Nova e vi o ataque do Bahia com Osni, Dadá e Gilson Gênio. Por isto, resolvi perder o meu medo da chuva e regressar um pouco no tempo, retornar aos anos 70, quando meus tios me apresentaram e me ensinaram a gostar do monstro Raul Seixas, Raulzito, o Maluco Beleza, e é com a ajuda dele que vou analisar o momento atual do Bahia.


Sem dúvida, a música mais famosa de Raul é Metamorfose Ambulante, e é justamente por ela que vou fazer minha análise de Jorginho. Entendo que todo treinador deve ter mais de um esquema tático para a equipe, tem de saber analisar o adversário e ver a melhor forma do time jogar. Na mesma linha, não pode ter 11 titulares absolutos, tem de deixar a disputa saudável rolar entre os atletas. Porém, tem de ter convicção nas suas posições, não pode ser uma metamorfose ambulante, não pode ser um Maria vai com as outras, ou ceder à pressão da torcida, diretoria ou imprensa. E infelizmente, a percepção que tive no BaVice foi que Jorginho armou o time que a torcida queria, não o que ele pensava ou acreditava, retirar Becão foi um claro exemplo da falta de convicção de nosso comandante Termino esta breve análise sobre nosso técnico recorrendo novamente a Raulzito "Eh Jorginho, ver se te emenda, assim desta maneira, nego, a torcida não aguenta".

Outro clássico do Maluco Beleza é Ouro de Tolo, esta eu vou dedicar para a Diretoria. Eu podia estar contente por ganhar a Lampions, estar na Série A e ter as contas em dia. Mas, confesso abestalhado que estou decepcionado com a letargia para reforçar o elenco e por mais uma vez estar lutando para fugir da zona. Entendo as dificuldades que um clube com o orçamento do Bahia tem para se reforçar, mas esperava um pouco mais de ação da diretoria, perdemos HB e Jackson já tem dois meses e ninguém chegou para repor, nem um mísero zagueiro, não é possível que não tenha um 4 disponível entre os 40 clubes que disputam a A e B, sem falar do interior de SP. A Diretoria precisa estar ciente que o Bahia tem uma porção de coisas grandes pra conquistar, e não pode ficar aí parada, co m a boca escancarada cheia de dente esperando a B chegar. É certo que os pontos que estamos perdendo agora vão fazer falta lá na frente, assim não temos mais tempo a perder, os reforços precisam chegar já.



Uma coisa que tem me perturbado, abusado, que tem sido a mosca na sopa, a mosca zumbindo no meu ouvido, é a antecipação da campanha eleitoral no Bahia. As mensagens catastróficas que circulam pelo zap neste momento de baixa do time, mostra que a galera está pensando mais no poder do que no Bahia. A oposição precisa entender de uma vez por todas que para seu apaixonado torcedor, o Bahia é feito da terra, do fogo, da água e do ar, é o tudo e o nada, vou mais além é início, o fim e o meio, como cantor o Mestre Raul em Gita. Então, derrubar mais o astral do time neste modo de oscilação não trará o torcedor para nenhum projeto de poder pelo poder, se liga galera.

Entrando nas 4 linhas, foi unânime a percepção da torcida sobre a apatia dos jogadores do Bahia no último jogo. Nossos atletas pareciam estar conformados com o empate e não davam pinta que acreditavam no triunfo. Para eles, indico outra bela canção pai do rock brasileiro, Tente Outra Vez. A letra desta música traz a importância de não desistir nunca, de não se entregar, de levantar a cabeça e lutar sempre. Ou seja fazer aquilo que este mesmo elenco fez nas finais do NE. Nas palavras do Gênio Raulzito

Queira! (Queira!)
Basta ser sincero
E desejar profundo
Você será capaz
De sacudir o mundo
Vai!
Não me diga que o triunfo está perdido,
Pois é de batalha que se vive a vida
Tente outra vez

Agora uma breve provocação, bem no estilo Raul. Eu não nasci há 10.000 anos atrás, mas presenciei grandes momentos deste clube, vibrei nos 5x0 contra o Santa / bati palma para o time de 85 / reverenciei o trio Zanata, Bobô e Cláudio Adão / gritei é campeão para o time de 88 / vi os vices chorarem com o gol de Raudinei / e estava junto com a galera no golaço de Preto em 2001 / para os vices que provarem que estou mentindo, eu tiro o meu chapéu.

Para finalizar, o Bahia não é trem bala, coisa efêmera e que passa logo sem deixar marcas, o Esquadrão é o Trem das 7 que surge detrás das montanhas, acompanhado das trombetas dos anjos e dos guardiões para triunfar contra tudo e contra todos. Bora Bahêa.

2 comentários:

  1. O Bahia tem problemas:
    1-A defesa é ruim, dá pixotada e toma gol em quase todos os jogos; também com Armero, Éder, Becão, Jean, L. Fonseca não se poderia esperar outra coisa. Além da qualidade das peças, um boa defesa tem que ser compacta, bem postada, com cobertura e alguém na sobra, o que não estamos vendo no Bahia. Poderíamos tentar Regis na lateral esquerda ele disse que também joga por ali; não sei se Juninho Capixaba tá pronto, mas tem que se fazer alguma coisa nesse setor!
    Esse trecho copiei de um participante de um blog que li falando sobre os laterais, achei ótimo: “Eduardo faz muita fumaça e pouco fogo. Armero, sequer faz fumaça, aparenta jogar, como aquele idoso que teima em participar do jogo dos mais jovens, mas não marca, não corre e não faz nada, se dando por satisfeito apenas por estar participando da brincadeira com os garotos. Uma lástima!”.
    2- O ataque não tem mais aquela transição rápida, contra-ataques em velocidade que vimos nos primeiros jogos, está me parecendo que o preparo físico ou a orientação de Jorginho não andam bem. Régis, ZR mal, Vinicius não entrou em campo, só Mendoza que apesar de perder gols se movimentou e deu opções, buscou o jogo. Rodrigão ainda é cedo pra avaliar tudo indica que pode nos ajudar.
    3- O técnico, acho cedo pra pedir sua cabeça, porém até agora não apresentou organização tática, posicionamento da defesa, compactação dos setores, distribuição em campo, jogadas ensaiadas ,saída de bola, tá certo que não teve até agora o elenco completo á sua disposição e este sabemos que é limitado em algumas posições , além disso não corrigiu os defeitos principalmente no setor defensivo. A sua virtude é não ser retranqueiro; fora de casa e a depender do jogo, tem que ir fechado com 3 volantes mesmo.
    4- A diretoria (letárgica), em que pese a dita falta de dinheiro não age e as contratações de laterais, zagueiro, goleiro (não a aposta que foi contratado) são imprescindíveis, não dá pra esperar os que estão no DM se recondicionarem(Jackson, Ex-Brocador, Maicon Leite, Welington Silva...), o campeonato é longo e precisa de elenco qualificado. Vejo todo mundo se reforçando e nós nessa letargia, o preço pode ser alto!
    VAMOS ACORDAR DIRETORIA!!!!
    Antonio Neves
    ST

    ResponderExcluir
  2. Essa releitura ficou da hora. Excelente contribuição

    ResponderExcluir

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.