Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

domingo, 30 de julho de 2017

Que merda foi esta?

O Bahia fez a partida dos sonhos dos corneteiros, fomos simplesmente ridículos tática e tecnicamente falando, não jogamos porra nenhuma. VTNC, VSF é o que tenho a dizer a Jorginho e seus comandados. Perder faz parte do esporte, mas aceitar a derrota e se esforçar para tomar mais gols como fizemos depois do segundo gol deles, é simplesmente vergonhoso.


O Bahia entrou com um time muito próximo daquele que a torcida escalaria, pode-se discutir Matheus Reis ou Juninho Capixaba; Matheus Sales, merecidamente titular, ou Édson, mas nas outras 9, Jorginho escalou o time possível e que a torcida quer frente ao elenco que temos. Mesmo assim, fomos dominados do primeiro ao último minuto do primeiro tempo, todas as segundas, as vezes a terceira, bola eram deles. O Bahia estava apático, mal distribuído em campo, os jogadores não se aproximavam, e os erros bestas se repetiam um atrás do outro. O gol deles aconteceu depois de uma sequência inadmissível de erros da nossa parte defensiva, primeiro, Jean poderia ter isolado a bola, mas resolveu sair jogando, perdemos a bola, recuperamos, a bola cai para Mendonza pela esquerda, nosso "craque" colombiano resolve dar um toque de calcanhar, perdeu bisonhamente a bola, e gol dos caras. Detalhe, o jogador que fez o gol vem correndo de trás e nossos dois volantes, Matheus Sales e Renê, só acompanham com os olhos.



Só criamos uma ou duas jogadas, numa delas, o péssimo Régis Souza fez um excelente cruzamento, mas Rodrigão concluiu mal. Em suma, 1x0 foi pouco, o Sport poderia merecidamente ter feito 2 ou 3. 

Jorginho voltou com Juninho no lugar de Régis Souza, com isto Matheus Sales foi para a lateral direita. Sinceramente, mesmo achando a atuação de RS abaixo da crítica, eu não mexeria ali, claramente nosso problema no primeiro tempo foi no meio, o Sport apertava a marcação e nossos jogadores aceitavam passivamente, Régis, Zé Rafael e Mendonza nada fizeram, sendo o pior ZR que foi extremamente individualista, em bom português, fominha para caralho. Tanto que a modificação em nada alterou a realidade do jogo, os jovens do Sport marcavam, pegavam todos os rebotes e saíam facilmente no contrataque, enquanto isto, nosso time só assistia.

Em uma das poucas vezes que chegamos, Zé Rafael acertou um bom chute depois de cruzamento de Régis, mas Magrão fez uma defesaça. Na outra, Juninho abriu na direita, ninguém apareceu para ajudar Matheus Sales que acabou cruzando de esquerda na área, a bola passou por cima da zaga e Rodrigão desviou empatando o jogo. A galera na Fonte e também no PD acreditou no tabu de não perder há 28 anos para o adversário em SSA e achou que o Bahia ia para cima, entretanto o que se viu foi a mesma incapacidade de criação e penetração na zaga adversária.

Para piorar a situação, eles fizeram o segundo em um lance ridículo após um escanteio, mais uma vez a segunda bola foi deles. Jorginho tirou Régis e Mendonza para por Ferrareis e Vinícius, mas e porra já estava perdida, os caras entraram apagados, e o que vimos foi o adversário perder mais umas duas chances antes de marcar o terceiro e fechar o caixão tricolor. TNC, tomar 3x1 em casa do time misto do Sport e merecendo tomar mais é para revoltar qualquer um. Foda é saber que seu time tomou de três em casa, e seu goleiro foi seu melhor jogador.

Semana passada, escrevi que a derrota para o Santos não era motivo de preocupação, hoje é exatamente o contrário, a incapacidade do Bahia de ganhar em casa pode nos levar definitivamente para a zona de rebaixamento. Não sou de pegar em pé de treinador, normalmente, tento entender e compreender o lado dos caras na escalação e opção de jogo, mas claramente, os jogadores de meio do Bahia se adaptam mais ao jogo vertical e de velocidade adotado anteriormente. Mostram grande dificuldade neste jogo de passes laterais, de fato ficamos com a bola, mas não conseguimos criar nada contra Avaí e agora Sport, 5 pontos perdidos em nossos domínios que serão difíceis recuperar

Jorginho precisa rever urgentemente seus conceitos, tem de ver a melhor forma de adaptar seu esquema tático ao estilo de jogo dos nossos jogadores, pois está provado que o contrário não está acontecendo. Reitero que temos sim muito motivos para se preocupar, os próximos dois jogos, contra a inconstante Chape lá no Sul, e contra o reabilitado São Paulo em casa, mostrarão se Jorginho tem condições de se manter a frente do elenco.

4 comentários:

  1. A palavra hoje é mesmo essa: vergonha. Foi o que senti. Não vergonha por perder. Mas vergonha por ver que meu time não tinha nada. Não tinha qualidade (nem individual e nem coletiva). Não tinha tática, estratégia, projeto. Não tinha propósito. Porém, não ter vontade de ganhar, não ter tesão pela nossa camisa, ah!, não! Isso me mata de vergonha.
    O Sport brincou com o Bahêa. Tirou sarro. Fez o que quis é quando quis. Fez 3 gols quando poderia ter feito 6 gols.
    Sempre estive alinhado com os nossos Administradores. Mas o discurso (politica) de que somente gastará o que estiver no orçamento poderá ser "burocraticamente responsável". Porém é "futuristicamente irresponsável". Quando saiu o Guto, se viesse o Wanderlei Luxemburgo ganharíamos por volta de 5 mil sócios só com esse gesto. E, talvez, outros patrocinadores. O Coritiba hoje trouxe o Marcelo, que o Bahêa disse estar fora dos planos, àquela época, pelo alto salário. Mas a situação do Coritiba está longe de ser igual a nossa. É uma caixa devedora.
    Ademais, R $ 400 mil não é sinônimo de "bom jogador".
    Assim como "bom jogador" não é sinônimo de R $ 400 mil.
    Nossas escolhas de jogadores, repetidamente, são erradas.
    Sinal muito amarelo.
    Uma pena!
    Parabéns pelo belo texto, Miguel.

    ResponderExcluir
  2. Antonio Neves,
    Perder o jogo da forma que perdemos, para um time sem muitos dos seus titulares com jogadores vindos de uma longa viagem e dentro de nossa casa, foi ridículo!
    Tenho comentado sobre a nossa fraca defesa, mas hoje os defeitos ficaram mais do que claros: o primeiro gol R. júnior e Mateus Sales não acompanharam Everton Felipe que avança sozinho e faz o gol. O 2º foi uma entregada da defesa inteira, ninguém chega pra cortar. O 3º foi patético, M. Reis desiste da jogada e os outros defensores literalmente ficaram olhando, parecia até gol de baba, que o jogo tá acabando e não aguentam mais jogar, aí entrega...!
    A impressão que deu foi de que era o Bahia que tinha jogado na Argentina, pela total falta de compromisso, vontade, displicência e até de preparo físico. “Vimos o Sport correr como uma Ferrari e o Bahia como aquele Fusca que Abel Braga falou”.
    O time foi lento, não teve saída de bola, intensidade, volume de jogo, marcação alta, troca de passes, compactação na defesa e no meio campo, recomposição, rapidez nos contrataques, jogadas ensaiadas, infiltração, deslocamentos e cobertura que são conceitos básicos no futebol, dessa forma não se poderia esperar outra coisa que não vexame!
    E o pior foi a displicência, comprometimento, falta de garra e vontade de alguns jogadores; time totalmente desorganizado sem comando, sem liderança em campo, não tem quem dê 2 gritos pra orientar a equipe a se posicionar. Falta também aquele jogador rápido, driblador como Osvaldo e Rogério do próprio Sport. Só vejo com essas características M. Leite que tá aí meia boca.
    É um time mal treinado, tecnicamente fraco e sem força física.
    Além do time ser fraco, Jorginho me passa a sensação de pouca liderança, me parece que não tem o time nas mãos. Já começo a achar que se não mudar o técnico e não fizer os ajustes e as contratações necessárias, nosso futuro na serie A ficará complicado; vemos todo mundo contratando.
    O que vimos foi uma humilhação! Um time sem reação, sem brio! Não condiz com a nossa história!
    E agora, quais serão as cenas dos próximos capítulos? Atenção diretoria, é preciso urgente algum tipo de reação, estamos no meio do campeonato e acho que já é hora de acordar... Não é possível que vocês não estejam vendo!
    Se não houver atitude e investimento, o prejuízo pode ser ainda maior!
    ST

    ResponderExcluir
  3. Parabéns diretoria, agiu rápido!
    Pra mim dos disponíveis Carpegiani!
    ST

    ResponderExcluir
  4. Quem acompanhou o Bahia na Fonte Nova nos últimos jogos, já tinha a sensação de que havia algo de errado entre Jorginho e o elenco. A insubordinação do time era evidente e era questão de tempo para uma merda grande acontecer. Os jogadores ensaiaram contra Fluminense e A vaí e ontem contra o Sport, eles resolveram ligar o "foda-se" de vez.

    Não achei que voltaria a ver o filme das goleadas entregues ao vice em 2013. Ontem, eu concluí que o time jogou para derrubar Jorginho. E o fizeram da forma mais canalha e sacana que existe: simplesmente se omitiram do jogo e jogaram a fúria da torcida em cima de Jorginho. Tirando uns 3 jogadores que mantiveram o profissionalismo e o espírito de um jogo valendo pontuação, os demais demonstraram um desinteresse e uma falta de respeito para com o clube e com a torcida.

    Jorginho caiu, mas acredito que um novo técnico terá muito trabalho para no cair na esquerda do elenco, que provou no jogo de ontem que tem laranja podre e liderando negativamente.

    ResponderExcluir

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.