Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

No Sufoco

Ontem, logo pela manhã, fui surpreendido com uma triste notícia, o Paraíso do Dendê, ponto de encontro da torcida tricolor em Águas Claras, estava fechando as portas. Triste porque perdemos nosso ponto de referência, mas principalmente por ver que mais um micro empresário bem intencionado não resistiu à crise que assola o País. Para quem não conhece, Águas Claras é uma cidade satélite de Brasília, com a maioria dos seu 100 e poucos mil moradores de classe média, mas aonde se fecha e se abre 10 a 15 restaurantes e bares por mês, situação bizarra.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

E aí, qual é a nossa?

A intenção deste post é bater um papo reto com o torcedor tricolor que perde parte do seu tempo lendo meus posts. Na boa, vamos ser realistas, a merda já está feita, as contratações, certas ou erradas, equivocadas ou conscientes, profissionais ou amadoras, já foram feitas, o elenco que temos até o final do ano é este aí. O máximo, repito o máximo, que a direção pode fazer é trocar o treinador (espero que faça urgentemente) e dispensar quem não está rendendo nada, contratar não dá mais. 

E aí, vamos ficar o tempo todo reclamando, lamentando e se queixando da incompetente, lenta, até corrupta li por aí, direção tricolor ou vamos abraçar o time e fazer a nossa parte? Vou mais além, vamos adiantar a eleição e saí pregando o fora Marcelo ou vamos lotar a Fonte para torcer e apoiar o time? Vamos vaiar os atletas ou vamos incentivar? Vamos continuar agourando para no final falar "eu avisei" ou vamos tentar convencer ao colega que o time precisa da nossa ajuda? Esta decisão só cabe a nós torcedores. Da minha parte, mesmo de longe, estarei emanando minha energia positiva, pois tenho plena consciência que o Bahia é muito maior e mais importante do que MS, PH, Rodrigão, Armero, Ferrareis e outros, eles passarão, o Bahia ficará.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

O Z4 é logo ali

Mais uma derrota num jogo vencível, mais um gol tolo num apagão da zaga em cobrança de  escanteio, mais um monte de gols perdidos numa defesa cheia de buracos, em suma, mais um dia normal do previsível e inefetivo Bahia de Preto. Não vou perder tempo culpando Preto, pois decididamente o mesmo ainda não está pronto para o desafio, MS e sua trupe e os jogadores que são os verdadeiros culpados pelo que vimos nas últimas derrotas.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Não está sendo fácil

O futebol apresentado pelo Bahia no primeiro tempo foi tão melancólico que me fez lembrar um post que vi estes dias no Facebook com uma música de Kátia, uma das representantes da música brega da década de 70. Como diz a canção mais famosa de Kátia, não está sendo fácil ver o Bahia de Preto Casagrande jogar. Claramente, nosso treinador fez a opção por jogar no contrataque, o que não é nenhum erro crasso ou bobagem, mas nitidamente não preparou os jogadores de frente para saírem em velocidade e com precisão.

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Isto é música

Nesta entressafra de Bahia, melhor do que antecipar a disputa eleitoral, o que só faz mal ao ambiente tricolor, prefiro relembrar alguns sucessos do rock nacional dos anos 80, época boa e rica musicalmente falando. Coincidentemente, o Brasil fervia na política com a saída dos militares do poder, a música popular explodia novos ritmos, entre eles axé e rock, e o Bahia reinava nos gramados brasileiros, culminando com a 2ª estrela em 1988.

Plebe Rude: Até Quando Esperar

Zero: Agora Eu Sei

Ira: Envelheço na Cidade

Lobao: Decadence Avec Elegance

Camisa de Vênus: Eu Não Matei Joana D'Arc

Rádio Táxi: Eva