Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Daqui do alto, eu te vejo

Eu poderia começar este texto elogiando a entrega e a raça de todos os jogadores durante os 90 minutos, o oportunismo e a visão de jogo de Mendoza, a clarividência de Alione no passe do primeiro gol, ou a excelente partida de Capixaba, a melhor desde que chegou no profissional. Entretanto, prefiro primeiro render minhas homenagens e agradecer aos 20 e pouco mil torcedores que estiveram presentes ontem na Fonte. Foram fundamentais no triunfo de ontem à tarde, quando a Ponte começou a por as manguinhas de fora, nossa torcida cantou alto e mostrou quem manda em nossos domínios. Mesmo pela tv, dava para ouvir e sentir a vibração da galera nas arquibancadas da Arena. Nosso torcedor entendeu que este jogo era uma final e fez as estruturas do estádio tremerem como já tinha feito nas finais da Lampions. Reitero o que sempre escrevo aqui, nesta sintonia time, torcida, somos imbatíveis na Fonte.


Carpegiani foi ousado, montou o time no 4-1-4-1, mas com apenas um volante de origem, Renê Júnior. O Professor entendeu a necessidade de vencer o jogo e quis sufocar o adversário desde o início. Mas, não foi isto que assistimos nos 10 primeiros minutos de jogo, quando a Macaca esteve mais presente no campo de ataque. A partir daí, o quarteto do Bahia se ajustou em campo e começou a apertar a marcação, provocando o erro deles e consequentemente a retomada da bola já no campo de ataque. Mas, nosso primeiro lance de perigo só veio aos 18, quando enfim começamos a explorar a Avenida Nino Paraíba, Edigar Junio cruzou, mas ninguém aproveitou na área.

A esta altura, o Bahia já era senhor das ações, mesmo sem criar chances, alugava o meio campo ofensivo. E de tanto ficar com a bola perto da área adversária, chegamos ao primeiro gol, Alione viu Mendoza de bobeira na Av. NP e tocou, o colombiano com calma tocou por baixo de Aranha e saiu para o abraço. Logo depois, foi a vez de Zé Rafael encontrar EJ na Av. NP, mas EJ tocou com o bico do pé direito para fora. Faltou confiança a EJ, o certo era tocar com o pé esquerdo.



Antes de acabar o primeiro tempo, a Macaca pregou dois sustos no Bahia, ambos em cruzamento na área. Por sinal, este foi a única alternativa de ataque deles durante todo o jogo.

No intervalo, Carpegiani enxergou bem o jogo e tirou o apagado Vinícius para por Juninho que entrou ligadíssimo, excelente partida, marcou e chegou na frente como a muito tempo não fazia. Mesmo com o adversário tentando se soltar, foi o Bahia que chegou com perigo, dos três aos 5 chegamos 3 vezes, numa delas ZR foi excessivamente fominha e não tocou para Mendoza que entrava livre na entrada da área. A Ponte ficava com a bola, mas era o Bahia que chegava, ainda criamos chances com ZR recebendo de Capixaba o passe que deveria ter dado a Mendoza; EJ que tentou tocar por cima de Aranha, mas deu nos braços do goleiro; ZR que chutou para fora; e um lance duvidoso em cima de EJ.

Mas, os pregos finais no caixão da Macaca estavam guardados para o apagar das luzes, ZR fez um grande lançamento para Mendoza que apenas ajeitou de cabeça para EJ, porrada alta, sem chance para Aranha, caixão fechado, festa nas arquibancadas, no Caetê e em todo o Brasil. Lembrei da famosa frase que adapto da canção do Araketu "SÓ SEI QUE SER BAHIA É BOM DEMAIS".



Não foi uma apresentação esplendorosa, mas foi uma apresentação segura na parte defensiva, só Jean destoou vacilando com os pés e mãos na saída de bola e do gol, e com alguns bons momentos na parte ofensiva. O Resultado foi justo e coroou a bela performance da Nação Tricolor que mostrou mais uma vez porque é tão respeitada e temida pelos adversários.

Para terminar, chegamos na primeira parte da tabela, sem receio posso dizer que estamos livres da zona maldita e cantar o sucesso do Chicletão "Daqui do alto, eu te vejo, eu te vejo". Agora, podemos pensar em algo maior, Libertadores ou Sulamericana, nesta questão sou voto vencido frente à torcida tricolor, prefiro a Sulamericana, campeonato disputado somente no esquema mata-mata, requerendo menor investimento e no qual temos chances maiores de chegar nas cabeças. Entendo o lado da torcida, Libertadores dá mais visibilidade e arrecadação, mas também traz maior necessidade de investimento, sem dizer que começa logo em janeiro, fazendo o time atropelar a pré-temporada.

Um comentário:

  1. Miguel,

    É nítida a mudança de postura do Bahia nesta Era Carpergiani. Sempre defendi que treinador no Bahia tem que ser "puta véia" para impor respeito e trazer a experiência de boleiro ao elenco.

    Ainda temos grandes carências no elenco, mas o time tem cabeça, esqueleto e membros atualmente, ou seja, joga de acordo com que é passado por Carpegiani. Isto é que tenho presenciado nos jogos que tenho assistido na Fonte Nova e pela TV.

    Destaco alguns jogadores na partida de ontem contra a Ponte Preta: Tiago, que foi o nome do jogo, pra mim, é a melhor contratação de 2016/2017. Um zagueiro que sabe se impor e que não brinca em serviço; Mendonza, apesar de ser fominha, incomoda muito a defesa adversária, além de ajudar bastante na parte defensiva; e Renê Júnior, que queimou minha língua após o fraco ano de 2016. Ele tem um tempo perfeito de roubada de bola e tem uma excelente noção de posicionamento.

    Outro que precisa ser melhor avaliado é o zagueiro Thiago Martins. Não deixou a zaga cair com a saída de Lucas Fonseca e parece ser rápido e sabe o que faz com a bola no pé.

    O destaque negativo vai para as presepadas de Jean, principalmente quando joga com os pés. A confiança excessiva pode complicar algum jogo. Por enquanto, os lançamentos mesmo quando errados e os dribles sem necessidade estão dando certo e fazendo a festa na torcida. O drible que ele deu no atacante da Ponte Preta com a consequente contusão do deste fez a torcida ir ao delírio. Espero que esta lua de mel perdure bastante.

    ResponderExcluir

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.