Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Falar o quê?

Estou tão indignado com as duas últimas apresentações do Bahia que nem sei por onde começar este texto. Da hora que terminou o jogo até agora pensei numas 20 formas de começar o texto, mas nenhuma conseguiria expressar a indignação que estou. Pensei até em começar soltando sonoros @#%& e @*&, mas por respeito a quem gasta seu tempo lendo o blog, desisti. Só sei que a perda de foco e concentração foi determinante na nossa derrocada.


Pelo que li, Carpegiani disse que problemas internos não deixaram que o esquema no 4-1-4-1 com Vinícius como um dos meias desse certo no jogo de ontem. Será que foi o cabelo louro de Vinícius que causou tais problemas?  Infelizmente, nosso Bahia é sempre vítima de problemas internos, perdemos os dois últimos jogos da B em 2010 por tais problemas, teve até jogador tomando sonífero para dormir em avião; perdemos Jóbson em 2011 por problemas internos; não subimos em 2015 por problemas entre os jogadores; ou seja, ainda não aprendemos a aprender com nossos erros.

Por sinal, 2015 nos deu outra lição que evitamos encarar e refletir. Para quem não se lembra, a 5 ou 6 rodadas do fim do campeonato, o Bahia tinha boa vantagem sobre o quinto colocado e jogava em casa com o Santa. Porém, todos os esforços da direção, e consequentemente  foco do clube, foi desviado para a mudança do mando de campo contra o Boa para Aracaju, ou como dizem atualmente, Aracajives. Resultado, derrota de virada para o Santa em casa e descemos ladeira a baixo.

Neste ano, com o campeonato ainda rolando, com o Bahia tendo reais condições de brigar por uma vaga na Libertadores, nosso foco foi desviado para a eleição do novo presidente. A Série A passou a ser algo secundário para a torcida, e tenho certeza que para a Direção também. Na minha modéstia opinião, isto chegou ao elenco e deu no que deu. Claro que o clima de incerteza sobre o novo comando do clube e do time afeta o desempenho dos jogadores. Trabalho no Governo e sei como o rendimento cai quando se troca Ministro. Não tem como você manter 100% de concentração sabendo que tudo mudará em semanas, a insegurança da sua permanência ou não no "projeto" tira e muito seu foco sobre o dia a dia. Não é nada não, pode ser mera coincidência, mas caímos em 2014, ano de eleição de Presidente. Será que está data no final da temporada é a melhor mesmo? Será que a eleição não poderia ser antecipada para maio? Pontos para se pensar.

Outro ponto que tirou o foco do time foi as especulações sobre saída de jogadores. Quem vai botar a perninha em dividida sabendo que pode perder alguns milhões com uma contusão? Vou ser sincero com vocês, eu não pensaria duas vezes antes de botar, e neste tempo gasto pensando, o adversário já estaria longe com a bola. Mais uma vez, a imprensa fez um desfavor à instituição Bahia, e nós torcedores caímos como verdadeiros patos nesta e ficamos reproduzindo, especulando e até xingando os possíveis negociáveis. Não tenho dúvida que este foi outro fator determinante para as últimas apresentações.

Por fim, entendo que houve um relaxamento natural após a conquista da permanência na A para 2018. Para o elenco este era o grande objetivo a ser alcançado, e nitidamente os caras relaxaram após isto. Some-se a isto a incerteza da permanência no clube em 2018.

Não quero com esta análise ser leviano e afirmar que faltou vontade aos jogadores, pois sinceramente acho que não faltou, mas não tenho dúvidas em afirmar que os jogadores não estavam mais focados como deveriam e que faltou concentração no último passe, naquele cruzamento - não é Eduardo?-, naquela bola a ser cortada - não foi Thiagos?-; naquela conclusão - não é HB?-.

Em suma, mais uma vez perdemos para nós mesmos. Que o próximo comandante da nau tricolor esteja atento ao que está acontecendo no clube nas duas últimas semanas e aprenda com isto para que não se repita mais uma vez lá na frente.

Sobre o jogo, acho que todos viram o que vi, nem tem necessidade de escrever aqui sobre a patuscada que nossos jogadores fizeram ontem na Fonte. Derrota justa e sonho enterrado. A ironia do domingo é saber que o Mamão com Açúcar pode ser salvo por uma dedada, Viva o Novembro Azul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.