Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

quinta-feira, 8 de março de 2018

Que continue assim

O mestre Gilberto Gil começa a bela canção Tempo Rei com a seguinte expressão "Não me iludo / Tudo permanecerá / Do jeito que tem sido". Esta foi a dúvida que fiquei após o término do jogo de ontem, será que veremos um novo futebol ou voltaremos ao marasmo dos últimos jogos, em especial da péssima atuação contra o Atlântico?


Sinceramente, mesmo considerando toda a fragilidade do Jequié, todos os times do baianinho são frágeis, o único que poderia dar testa fugiu de campo, vi no Bahia avanços significativos que me levam a acreditar que viveremos novos bons momentos com mais frequência. Neste texto, vou destacar alguns.

A presença de um primeiro volante no time foi fundamental para a nossa segurança defensiva. Tomamos o gol numa braga de Becão (reitero, precisa tirar este apelido do nome) que tentou driblar e perdeu a bola, na sequência gol dos caras. E, no segundo tempo, num lance já parado por falta, Douglas saiu atabalhoado e poderia ter sido expulso. Só lembro destes dois lances do Jequié, nos demais lances eles não encontraram espaço na entrada da nossa área, muito pela boa marcação do nosso time capitaneada por um xerifão na entrada da área, mesmo com Édson ainda não sendo o mesmo de 2017.

O crescimento ofensivo de Élber. Ainda falta confiança, ainda faz a escolha errada, mas ontem Élber mostrou que é capaz de ser uma boa válvula de escape pela esquerda, fez alguns bons lances e contribuiu bem para a criação de jogadas ofensivas por aquele lado.

As ultrapassagens dos laterais foram o ponto alto do crescimento do time. Reclamo há tempos que os laterias do Bahia, em especial na direita, jogam isolados e sem tabelas com os meias. Ontem, esta realidade mudou, nossos laterais tiveram muito apoio dos nossos meias e chegaram várias vezes com qualidade e perigo na linha de fundo, em especial Nino. Destaco abaixo o lance do gol de Brumado, vejam que Régis espera a passagem de Nino e toca a bola com maestria. Felizmente, esta não foi a única vez que vimos isto no jogo, no primeiro tempo Zé Rafael já tinha tocado boas bolas para João Pedro.



A confiança de Vinícius. Se tivesse Cartola no Baiano, Vinícius teria sido o cara com dois passes e duas assistências. Chamo especial atenção para o segundo gol, quando bateu de primeira no ângulo, só quem está confiante faz. Porém, o que mais me deixou esperançoso foi a bola parada, há quanto tempo não fazíamos dois gols de cruzamento na área nu mesmo jogo? Em ambos, Vinícius colocou com a mão na cabeça de ZR e de Becão (troca este nome, moleque).

O crescimento de Brumado. O moleque ontem mostrou que a titularidade lhe fez bem. Melhorou no papel de pivô e teve confiança para fazer uma bela jogada clocando a bola na trave. Prevejo crescimento nos próximos jogos.

A postura do time. Demos uma relaxada natural depois do 3º gol. Mas, após as substituições da etapa final, mais detalhe na sequência, o time imprensou o Jequié e fez mais 3, podíamos fazer mais 4 ou 5. É isto que a torcida quer, mesmo ganhando o time tem de se manter em cima e pressionar o adversário em busca de mais gols, nada de recuar e esperar o tempo passar.

Encerrando com Guto. Pela primeira vez no ano, Guto me pareceu ter o elenco na mão. Primeiro, escalou Régis aberto pela direita e manteve ZR ao lado de Vinícius no meio. Régis atuou bem por ali, aguentou os 90 minutos num bom ritmo e ajudou bem na parte ofensiva da equipe. Ganhamos mais uma opção tática que não se vislumbrava.

Segundo, parte da torcida criticou muito a entrada de Nilton e Élton quando o Bahia já ganhava por 3x1. Mas, tais mudanças foram fundamentais para a goleada final. Começo destacando que as substituições alteraram o esquema do 4-1-4-1 para o 4-2-3-1, na prática 2-2-5-1, com isto nosso time ficou mais ofensivo, pois os laterais passaram a jogar no campo adversário e Nino deu uma canseira neles pela direita. Friso que para tornar o time mais ofensivo, não é necessário por mais atacante, mas sim reposicionar o time em campo, e foi o que Guto fez ontem.

Bem, vamos ter de voltar ao pasto de Juazeiro nas semis, mas se o time mantiver a pegada de ontem, passaremos fácil por eles. Agora, é mostrar que o jogo de ontem não foi um suspiro e ganhar de forma convincente do Timbu lá em Recife.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.