Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

sexta-feira, 30 de março de 2018

Tá dando liga

Novamente uma partida consistente do tricolor, com muita tranquilidade e precisão veio o triunfo sobre o Botafogo. Na terra de Elba, Zé Ramalho e Genival Lacerda, Nino Paraíba roubou a cena e foi a estrela da noite com duas arrancadas e uma assistência, fazendo o Belo dançar.


O gramado não estava lá um chão de giz, tinha algumas áreas alagadas, mesmo assim o Bahia conseguiu por a bola no chão, tocar com cadência e envolver o adversário. A primeira chance clara foi deles, numa chute despretensioso de Marco Aurélio, uma decepção quando vestiu o manto tricolor, bola desviou e Élton, passando muito perto da trave.

Mas, foi só. Depois disto, o Bahia, com seus dois volantes, não deixou eles criarem mais nada, e começou a mandar no jogo. E apareceu o fator Nino Paraíba, não cruzou a soleira como o velho de Avôhai, mas cruzou duas bolas que decidiram o jogo. Na primeira Zé, que não é o Ramalho, e sim o Rafael, sofreu a carga e o juiz deu pênalti. EJ, no seu centésimo com o mato tricolor, decretou 1x0.

Na segunda, EJ furou, mas a zaga do Botafogo, que não é Pedro Caroço, não estava de olho em Marco Antônio, desta vez o moleque não perdeu, teve calma, escolheu o canto e partiu para o abraço. MA ainda perdeu o terceiro em jogada idêntica, mas a bola subiu muito.

Na segunda etapa, o Bahia não entrou no ritmo acelerado da paraibana Elba Ramalho, preferiu o ritmo lento e seguro do pernambucano (minha homenagem ao eliminado da noite) Geraldo Azevedo, é apenas deixou o tempo passar. Guto acertadamente mexeu no time e poupou alguns atletas para domingo. Régis fez uma jogada de craque, driblou o zagueiro e encobriu o goleiro, mas a bola caprichosamente bateu na trave e não entrou.

Decididamente, Guto encontrou o melhor Bahia, dois volantes dando mais consistência na marcação no meio, com isto nossa zaga fica menos exposta e diminuiu o número de bragas. MA dando trabalho pela esquerda. Vinícius sendo o maestro no meio fazendo a bola girar, ditando o ritmo de jogo. ZR fazendo seus solos. E os dois laterais, em especial Nino, o paraibano, bem no apoio e na marcação. Este é o esquema tático 4-2-3-1 com apoio constante dos laterais, deixando o time ofensivo e ao mesmo tempo protegido.

Mancini, o comandante da fuga das galinhas, é esperto e já deve estar armando o Mamão para jogar no conrrataque e nas costas dos nossos laterais. Mas, entendo que o melhor momento é nosso, com nossa torcida lotando a Fonte e jogando com o time, vai ser difícil o Bahia não sair com um triunfo convincente. Estou otimista, espero uma goleada no domingo, a única coisa que joga contra o Bahia é o cansaço, eles jogaram na terça, por isto a torcida tem de empurrar o time e mostrar quem manda em nossa casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.