Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Alto padrão

Durante a semana, li muito dos torcedores que o Bahia precisaria jogar muito para segurar o EXCELENTE time do Atlético. Durante o jogo, ouvi torcedor dizer que o Bahia não conseguia ganhar deste  time FRACO. Sabe qual foi o motivo da mudança de excelente para fraco? Foi a partida soberba que o Bahia fez. Verdade que não ganhamos, mas jogamos para c...


O Bahia começou com a marcação avançada e sobre pressão na zaga deles. Como esperado, comentei sobre isto no penúltimo post, conseguimos roubar várias bolas, até quando contei, só no primeiro tempo foram 6 ou 7. Em vários momento chegamos a ter 8 jogadores no campo de ataque para marcar o toque de bola deles. Mesmo quando eles conseguiam romper nossa marcação avançada, nossa zaga dava conta do recado. No primeiro tempo, Douglas foi um espectador de luxo.

Eles também usaram do expediente da marcação avançada, o Bahia soube se sair bem. Em alguns momentos apelamos para os chutões, mas na maioria das vezes, nossos dois volantes, mais uma grande partida de Élton e Gregore, saíram com muita categoria carregando a bola, ou nossos laterais apoiados pelos meias saíam com ela. Perdemos umas três ou quatro apenas.

No ataque, não criamos tanto no primeiro tempo, mesmo assim, o Tricolor teve algumas boas chances, na melhor delas, ZR acertou a trave do bom goleiro deles. Edigar que destoou do restante da equipe, parecia displicente e não conseguiu dar sequência na maioria dos lances.

O segundo tempo foi mais aberto, as marcações ficaram mais frouxas, e as chances apareceram de ambos os lados. Eles tiveram duas, na primeira partiram em um veloz contrataque pela direita, culminando na conclusão rasteira salva por Zé Rafael em cima da linha, revejam o lance e reparem o pique que ZR deu para recompor a marcação. Na segunda, Carleto cobrou com perfeição uma falta que bateu no travessão sem nenhuma chance de defesa para Douglas.

O Bahia criou pelo menos umas 5, na melhor delas EJ chutou em cima do goleiro. Na segunda melhor, Brumado, o grosso para parte da torcida, deixou Léo na cara do gol, novamente a finalização foi em cima do goleiro. ZR também desperdiçou uma de cabeça depois de um belo cruzamento de Élber.

É preciso destacar a forma compacta que o Bahia jogou, em alguns lances de ataque chegamos a ter 10 jogadores no campo de ataque. na defesa, eram sempre nove atletas tricolores atrás da linha da bola, e foi neste ritmo quase os 90 minutos, mostrando excelente preparo físico. Por fim, reitero, não ganhamos, mas nosso futebol foi para deixar a torcida orgulhosa, só precisamos ter mais capricho na conclusão das jogadas, tanto gol perdido vai fazer falta. O tão criticado Guto colocou o técnico da moda no bolso, fazendo o Bahia ser superior, e em boa parte do jogo bem superior, ao time mais elogiado pela imprensa esportiva, o Furacão não passou de uma brisa. Jogamos futebol de gente grande e com ele o Bahia irá longe neste campeonato. 

Um comentário:

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.