Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

quarta-feira, 27 de junho de 2018

A dois passos do Paraíso

Estou igual ao Bahia ontem, sem muita inspiração para escrever, então vamos tentar na transpiração. Lembro que quando Marcelo Santana, o estagiário, o menino criado por vó que empina pipa no ventilador, assumiu o Bahia, ele disse que uma das prioridades dele era fortalecer a marca Bahia no Nordeste. De lá para cá, foram 4 torneios, o Bahia chegou na final de 3 e todos sabemos como perdeu a vaga na outra oportunidade. Ou seja, o estagiário criado por vó cumpriu sua promessa de campanha. Sem dúvidas, hoje o Bahia é o adversário a ser batido na Copa do Nordeste, todos nos respeitam e nos temem.


Sobre o jogo, foi um dos piores do Bahia no ano jogando em casa. Não faltou entrega dos jogadores, mas faltou inspiração, jogo coletivo, criatividade, em suma futebol. Em momento algum nos impomos ao Ceará, no máximo mantivemos o controle da partida na segunda etapa, mas sem levar nenhum perigo real ao gol dos caras. O primeiro tempo reafirmou a velha fragilidade tricolor na marcação pela direita, sendo bem sincero, até acho que Nino se esforçou, foi mais ligado e menos disperso na marcação, porém os adversários já sacaram esta nossa deficiência e atacam o tempo todo por ali, posso estar enganado, mas, pelo que me lembro, todas as jogadas perigosas deles foram por ali. Para piorar, desde o início do jogo, Thiago sentiu algum incômodo físico, tornando mais problemática nossa marcação pela direita.

Ofensivamente, o esquema sem um jogador de referência foi nulo, pouco ou quase nada criamos. Só lembro do cruzamento de Nino para Mena - mais uma vez apareceu livre nas costas do lateral adversário - que exigiu uma bela defesa do goleiro adversário. O Bahia tem 4 jogadores no elenco para jogar ali, isto em contar com Itinga, mas 3 estão contundidos e 1 sem condições de jogo. Sobre Itinga, não me passa a menor confiança, nas vezes que vi jogar, se mostrou ainda muito longe de ter condições de jogar de forma satisfatória no profissional, ainda tem de ralar muito no sub-23 antes de ser considerado uma opção razoável. Por isto, eu também entraria com um quarteto de meias. O problema foi que além de se confundirem no posicionamento em campo, os 4 atletas não estavam num bom dia tecnicamente falando, erraram tudo que tentaram e não deram sequencia às jogadas, e a bola batia no nosso ataque e voltava.

A entrada de Alione permitiu um maior controle de bola, pois o argentino conseguiu cadenciar mais o jogo e o time tocou melhor a bola com ele. Foi isto que nos permitiu controlar praticamente toda a segunda etapa. As demais substituições não surtiram nenhum efeito positivo no time.

Enfim, a atuação de ontem tem de servir para Edenrson estudar melhor o elenco e ver as alternativas que se apresentam para melhorar o padrão do time. Para encerrar, não poderia deixar de comentar a vaia no final da partida, vou ser simples e direto, ridícula a atuação da torcida tricolor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.