Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

domingo, 17 de junho de 2018

Qual o real tamanho do Bahia?

Começo logo dizendo que também tenho meu lado Binha, sou daqueles que pensam que o Bahia é maior do que o Real, Barcelona, Bayern e Manchester. É assim que vejo e quero meu Bahia. Contudo, meu lado engenheiro e gestor público, quando preciso usar a razão mais do que a emoção e a paixão, insiste em me mostrar que meu lado Binha exagera nas suas previsões.



O porquê de levantar esta discussão aqui hoje tem a ver com a contratação do nosso novo comandante, o que mais li de ontem para cá foi que "Ederson Moreira não tem o tamanho do Bahia", por isto eu pergunto ao nosso apaixonado torcedor, qual é o real tamanho do Bahia?

O Bahia é do tamanho da nossa propalada e temida vibração ou da nossa insignificante associação? O Bahia é do tamanho dos dois títulos nacionais ou do dois anos na C? O Bahia é do tamanho de Cláudio Adão ou do tamanho de Moré?

Como visto, tivemos na história diversos Bahias, cada um com seu tamanho, suas conquistas, com suas frustrações e suas alegrias. Mas, todos contaram com o apoio incondicional da sua vibrante e apaixonada torcida.

Contudo, hoje os tempos são outros. São os tempos de 8 ou 80, de tudo é uma maravilha ou tudo é uma merda. Atualmente, estamos mais preocupados em criticar antes de conhecer, ou defender nosso ponto de vista ou nosso grupo. O bom senso passa longe, criticar e elogiar sem fundamento, apenas na emoção, é a tônica.

Li e reli que o Bahia só triunfa com técnico cascudo e experiente citaram até os saudosos Aymore e Zezé Moreira e Titio Fantoni, mas volto a questionar ao nosso torcedor, o que estes 3 grandes treinadores ganharam pelo Bahia? Só me lembro de bainaninho.

Voltando ao momento atual, tinha quem queria Zé Ricardo (PQP, este eu não entendo), outros Marcelo Oliveira, outros Luxa, Carpe ainda está no coração de boa parte da galera, e, ontem, Abelão surgiu como a solução. Confesso que queria alguém mais experiente, pensei até em Nelsinho Baptista, mas sendo bem sincero, acho que Ederson Moreira tem o tamanho do atual Bahia.

Antes que me batam, assim como o Bahia do final da década de 80, EM teve sua chance entre os grandes, mas como dizem chegar é fácil, difícil é se manter, descemos a ladeira e EM também. Assim como o Bahia atual, EM saiu do fundo do poço e está voltando a ter chance entre os grandes por seu próprios méritos. Assim como o Bahia, EM precisa de conquistas para consolidar seu nome no cenário nacional.

Em suma, o Bahia atual só é grande e gigante no nosso coração. Em campo e fora dele, somos um time médio em ascenção, aos poucos organizamos nossas finanças, votamos a ganhar campeonatos baianos, estamos recuperando a hegemonia do Nordeste, e no nível nacional voltamos a ser respeitado e temido em nosso território, além de termos um elenco razoável e em sua maioria do próprio clube. Sem dizer que negociamos um jogador diretamente com a Europa.

Claro que isto tudo está muito aquém do que queremos e do que podemos ser. Não tenho dúvidas que a Diretoria precisa levantar a bunda da cadeira e rebolar para reforçar o elenco com jogadores capazes de chegar e honrar o manto de imediato. É imprescindível que Harry Belitani se imponha e mostre aos jogadores quem manda no clube. Que nós torcedores continuemos com nosso apoio, mas também combatendo e cobrando à Diretoria. Só assim juntos e misturados faremos o Bahia do tamanho que nosso lado Binha acredita. Podem me xingar, mas reitero hoje EM é do tamanho do Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.