Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

sábado, 14 de julho de 2018

A vida continua


Andei meio sumido, sem tempo para escrever. De fato, o jogo do Sampaio não foi só um balde de água fria, foi uma Catarata do Iguaçu na cabeça dos tricolores. É difícil perder um título dentro de casa para um time tecnicamente inferior, complicado mesmo. Infelizmente, este não foi o  maior vexame da nossa história, contudo o que mais li nos últimos dias foram os mensageiros do caos, os aproveitadores de sempre, e os possíveis candidatos pregando o fim do mundo e o apocalipse tricolor.


Na boa, também estou puto, indignado e virado na disgrama com o que aconteceu. Mas, prefiro manter a cabeça no lugar e tentar fazer uma análise fria dos fatos. Em primeiro lugar, acho que a família tricolor, dirigentes, comissão técnica, jogadores e nós torcedores, memosprezou o adversário. Erro crasso que é muito comum na nossa cultura. Derrota após derrota, esta é uma lição que não aprendemos, sempre ganhamos de véspera, o que aumenta em muito nosso sofrimento depois. Ninguém reparou que nos 4 jogos anteriores do mata-mata, o Sampaio só time tomado um gol e nos acréscimos quando já estava classificado. Não estou dizendo com isto que o Sampaio é um timão, longe disto, mas que apresentava méritos defensivos e um goleiro seguro.
Falando sobre o Bahia, vi a final na Fonte. Tínhamos elenco mais que suficiente para montar um time capaz de furar a retranca boliviana. Por isto mesmo, acho que Ederson foi o grande culpado. Nem vou culpa-lo pela escalação de Flávio na lateral, as demais opções também eram apostas que poderiam vingar ou não. Mas, botar o time no 4-2-3-1 foi um grave erro. O Sampaio todo recuado mostrava que não precisávamos de dois volantes, Élton foi uma peça nula em campo, pois não tinha a quem marcar e não sabe fazer o time rodar a bola. Era para ter entrado com Vinícius desde o início e usar o 4-1-4-1 para sufocar o adversário.
Teve também um erro de posicionamento, Régis se enfiava (lá ele) no meio da zaga ao lado de Edigar, Zé Rafael abria de um lado e Élber do outro, sobravam Élton, Gregore e os zagueiros para armarem as jogadas. Por isto, nada criamos. Esta foi a tônica do primeiro tempo.
No segundo, Ederson desconfigurou completamente a equipe, viramos um time de baba. Não tem nem como analisar.
Mas, como digo aos colegas da Embaixada. Passou, e neste caso só serve para aprender com os erros, não sou de ficar remoendo derrotas, prefiro olhar para frente, e vejo que o Bahia tem chances de lutar por uma sulamericana no brasileiro, mas precisa de reforços em todos os setores do campo. Numa breve análise posição por posição vou passar o que vejo:
Goleiro - contratação para ontem. Com a contusão de Douglas não podemos nos dá ao luxo de ter só Anderson. Se este se machuca terá de entrar um moleque do sub-23. Vejo opções boas, experientes e baratas na B. Júlio César ex Corinthians é uma, Aranha outra.
Lateral direita - tem de ver qual Bruno chega para o Esquadrão. Se for o do São Paulo, continuaremos sem reserva para Nino, se for o do Fluminense, Nino ganha uma sombra. De qualquer forma, acho este um ponto fraco no elenco tricolor, Nino não me passa nenhuma segurança defensiva.
Zaga - mesmo com a saída de Becão, acho que os 5 que estão aí dão conta. Jackson vem evoluindo no sub 23 e em breve estará apto para a A.
Lateral esquerda - se só tem tu, vai tu mesmo. Não me empolgo com Léo e Mena, mas dão conta do recado.
Volantes- mesmo com 5 opções, entendo que precisamos de um primeiro volante, pois só temos Édson para esta posição, e caiu demais o futebol dele. Os outros 4, vejo como segundo volantes, principalmente Gregore que vem quebrando o galho como primeiro. Tem de contratar.
Meias - temos 4. E são bons jogadores, nada mais que isto. É outro ponto que entendo que precisa de reforço, o problema é quem trazer, pois temos poucas ou quase nenhuma opção no mercado interno. Dos 4 que temos, para mim os titulares são Zé Rafael e Vinícius. Régis e Alione ainda não me convenceram que merecem a titularidade. Tem de chegar um meia que saiba lançar e girar o jogo, além de chamar a responsabilidade quando preciso, problema é achar.
Atacantes de lado - temos 3, contando com Edigar, mas tenho sérias dúvidas se ele vai se readaptar para jogar por aí de novo. Se Marco Antônio voltar bem, acho que não precisamos contratar, caso contrário, tem de chegar alguém urgente.
Centroavante- temos 3. Kayke melhorou nos últimos jogos que entrou, mas ainda está longe do que precisamos. Temos de ver o que Gilberto apresentará. Brumado tem de dar uma passada no sub-23 e depois sobe de novo. Mesmo com esta carência evidente no nosso elenco, só traria alguém se for de fora, pois no Brasil não vejo nada que o Bahia possa trazer melhor do que já temos.
Treinador- uma incógnita para mim. Começou mal, precisa urgentemente achar o rumo. Tem três jogos na sequência contra adversário de nosso nível, precisa vencer e convencer.
Mesmo com todas as carências demonstradas acima, tenho boa dose de certeza que vamos brigar pela Sula. Para isto, basta olhar o que temos nos adversários diretos. Continuo sendo mais Bahia
BBMP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.