Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

domingo, 27 de janeiro de 2019

2 em 1


Depois de 2 empates na primeira semana, com apenas um gol, o Bahia ajustou a artilharia e meteu (lá ele) 10 gols em jogos. Só Gilberto brocou 4, mostrando seu faro de artilheiro e botando uma pressão enorme nos ombros de Fernandão.

Queria destacar alguns pontos. Começando pelos negativos. Rogério ainda não desembarcou no Fazendão, nas três oportunidades que teve, duas como titular, fez muito pouco, só me lembro de um passe para Moisés no terceiro gol contra a Juazeirense. Tem de acordar e começar a jogar, caso contrário vai perder espaço.

Outro que precisa jogar mais é Guilherme. Já mostrou que tem qualidade, aquele passe para Shaylon só quem conhece dá. Mas, é um jogador que some do jogo na maior parte do tempo, acabei de rever o segundo tempo do jogo contra o Santa e só ouvi o nome dele no momento da substituição. Por jogar no meio, ele precisa ser mais dinâmico, aparecer mais e contribuir na armação das jogadas de ataque.

Nino começou muito mal, mas parece que está melhorando. Ontem, já foi outro jogador. Mas, reitero, esta é uma posição que precisamos estar atentos. A tendência é que Borel seja cada vez mais utilizado, até chegar na titularidade.

Passando para os pontos positivos, não tem como não começar por Gilberto. Além de já ter feito 5 gols em três jogos, ele vem desempenhando bem o papel de pivô e está se mostrando uma verdadeira liderança dentro de campo.

Outro destaque é Arthur, já fez muitos torcedores esquecerem Zé Rafael. O moleque tem muita habilidade e velocidade, mas o que mais me agrada é a entrega durante todo o jogo. O passe para Moisés (1 gol e 1 assistência em 2 jogos, outro que começou o ano voando) no segundo gol ontem foi sacanagem. Foi fundamental aquele gol contra a Juazeirense, pois acalma o moleque e segura a ansiedade. Infelizmente, acho difícil Arthur terminar o ano no Bahia, provavelmente será negociado na janela do meio de ano.



Destaco também a parte coletiva da equipe. Ederson manteve o mesmo esquema, o 4-2-3-1, isto facilitou o entrosamento e o bom desempenho neste início de ano. O Bahia está controlando bem a partida, alternando momentos de pressão, com um jogo vertical e incisivo para cima do adversário; com momentos de toque de bola lateral, segurando o ímpeto do adversário. Contra a Juazeirense, em especial no segundo tempo, foi pressão e verticalidade o tempo todo, jogo em casa tem de ser assim mesmo. Já contra o Santa, o negócio foi tocar a bola, esfriar o jogo, mas dá as estocadas no momento certo.

Início de ano promissor, que venham mais triunfos e os títulos.

BBMP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.