Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Quando o Bahia vai botar o bloco na rua?

O clima já é carnavalesco, mas o futebol apresentado pelo Bahia tem sido melancólico, apático e sem o velho tempero baiano. Vendo o Bahia jogar só me vem na cabeça duas músicas de temática carnavalesca, mas com mensagens que passam ao largo da alegria típica do nosso querido axé. Queria eu que o futebol do Bahia tivesse a qualidade dessas canções, mas estamos longe, muito longe disto.

A primeira canção é Retalhos de Cetim do gênio Benito de Paula. Resumidamente, a música trata da frustração de ser enganado pela cabrocha que jurou desfilar, mas não desfilou no carnaval. O cara fez de tudo, comprou bumbo e tamborim, gastou tudo em fantasia, mesmo assim a cabrocha não apareceu. Situação esta similar a nossa como torcedor, nos associamos, enchemos a Fonte, compramos os produtos da marca do clube, fazemos festa para os jogadores, mas o futebol do Bahia não aparece nos campos para desfilar sobre os fracos adversários que estamos enfrentando. Ontem, mais uma vez, o Bahia achou que ganharia o jogo na hora que quisesse, que manter aquele insonso controle de jogo faria a bola entrar por milagre. Pior, menosprezamos a possibilidade do frágil e acuado adversário marcar um gol, situação idêntica ao empate com as galinhas e com a derrota para o Liverpool, quando tínhamos o jogo na mão, e o adversário num ataque fortuito foi lá e marcou, deixando nosso time assustado e sem saber o que fazer em campo para retomar as rédeas da partida.



A outra canção é Bloco na Rua do quase desconhecido Sérgio Sampaio. Aqui, vou tomar a liberdade de copiar a genial letra e adaptá-la para o Bahia, espero que o resultado fique melhor do que o futebolzinho que o Bahia vem jogando, o que convenhamos não é muito difícil.

Há quem diga que Belitanni dormiu de touca
Que Rogério perdeu a boca, que o time fugiu da briga
Que Enderson caiu do galho e que não vê saída
Que o Shaylon morreu de medo quando o pau quebrou

Há quem diga que a direção não sabe de nada
Que Guilherme não é de nada e não pede desculpas
Que Gilberto não tem culpa, mas que Nino deu bobeira
E que Durango Vice quase me pegou

O Bahia tem que botar seu bloco na rua
Brincar, botar pra gemer
O Bahia tem que botar seu bloco na rua
Gingar, pra dar e vender



É isto, o Bahia precisa acordar logo, o carnaval já chegou e o ano já vai começar para valer iniciando a temporada de jogos decisivos. Uma coisa é o time ser frio e não parti para o desespero, outra é o time ser apático e indiferente nos jogos. E infelizmente, acho que estamos mais para apáticos e indiferentes. Como se diz todo ano na Bahia, já é carnaval cidade, acorda para ver. Pois é Bahia, acorda e bote logo seu bloco na rua com a mesma alegria contagiante que a galera do Tiete Vips invadia a passarela do campo Grande ao som de Tiete Vips chegou, era de arrepiar pela energia passada pelos integrantes do bloco.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.