Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Deu gosto de ver


Há muito tempo eu não via o Bahia tão dominante numa partida. Não demos espaço, nem sossego para o Bota respirar, foi pressão do primeiro ao último minuto, com o time sempre postado no campo ofensivo, diminuindo as chances do time adversário segurar a bola e cozinhar o jogo. Teve um lance aos 43 do segundo tempo que representou bem o que falo, Flávio estava marcando a saída de bola do Botafogo na entrada da área deles, e o Bahia estava com seis jogadores no campo de ataque. Esta foi a postura durante todo o jogo.


O Bahia entrou ligado, correndo muito e tocando a bola com velocidade. Demos um único vacilo quando deixamos Diego Souza livre para fazer um belo lançamento, mas Douglas estava atento e se antecipou ao atacante, no mais nosso goleiro foi um espectador privilegiado. O que mais gostei do Bahia ontem foi a proximidade entre os jogadores. Pela direita Nino e Arthur se aproximavam contando com um importante apoio de Flávio. Pela esquerda, o trio Moisés, enfim uma bela partida em termos ofensivos, a última tinha sido contra o Flamídia; Élber, em uma das suas melhores partidas pelo Esquadrão; e Guerra, enfim jogou bola, infernizaram o lado direito deles. A movimentação entre os 3 era constante, uma hora Guerra estava pela meia, outra pela ponta, o mesmo para Élber e Moisés.

Esta bela atuação do nosso lado esquerdo desafogou nosso lado direito e o Baia deixou de ser aquele time capenga que só ataca por um lado, sobrecarregando Arthur e Nino. Ademais, com os dois lados funcionando bem, a defesa adversária tem de dividir sua atenção.
Recentemente, critiquei aqui Gregore e Flávio por entender que ajudam pouco a parte ofensiva da equipe. Ainda acho que Gregore está abaixo do que pode e já rendeu no Bahia. Flávio vem numa crescente bem interessante. Ontem, Flávio foi fundamental na distribuição de bola e, principalmente, na triangulação de jogadas pelo lado direito. E os dois fizeram uma bela e importante jogada no segundo gol.

Em suma, ontem o Bahia teve a pegada e a postura que a torcida espera dentro de casa. Não tomou conhecimento do Botafogo e pressionou o tempo inteiro. Para o jogo contra o Avaí, crescendo no campeonato, fica a dúvida se volta Ronaldo ou mantém Guerra. Eu iria de Ronaldo no primeiro tempo, quando o adversário pressiona mas, mas voltaria com Guerra no segundo. Mas, algo me diz que Róger vai manter a equipe.

Para não deixar passar em branco. Ontem, foi importante a entrada de João Paulo, mas entendo que nosso treinador precisa rodar mais os jogadores, eu não teria colocado AK e Fernandão, daria uma oportunidade a Marco Antônio e Sahylon. O jogo estava tranquilo, era hora de colocar no time quem tem menos experiência e precisa ganhar confiança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.