Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Melhoramos, pero no mucho


Uma coisa não podemos negar, Roger está na mesma pegada nossa sobre o péssimo futebol praticado pelo Bahia nas últimas partidas. Ontem, o treinador deu mais uma prova disto, quando, aproveitando a ausência de Gregore, deu uma mexida radical na escalação e na estrutura da equipe.


Entramos com apenas um volante de ofício, Flávio, e lá na frente, para a surpresa geral, veio de Fernandão, com Gilberto indo comer um merecido banco. Diferentemente dos últimos jogos, o Bahia entrou mais concentrado na partida, exceção feita a Élber que continua passeando no espaço sideral enquanto a partida rola na Terra, com isto, os erros de passes caíram um pouco. Contudo, a confiança da equipe continua beirando o fundo do oceano, com isto, mesmo com o time cheio de meias e atacantes, o Bahia mais uma vez se limitou a defender, mesmo quando tinha um a mais em campo. E de tanto a bola chegar na mediações da nossa área, o Cruzeiro foi criando suas chances, sendo que duas foram bem claras.

Já apontei isto aqui, e ontem ficou ainda mais evidente, precisamos de alguém no meio capaz de tocar a bola com velocidade ou fazer um passe mais longo, nossos meias e atacantes buscam sempre carregar a bola. Nos dias de hoje, com os espaços cada vez menores em campo, nem sempre isto vai dar certo, na maioria das vezes, devolvemos a bola de graça para o adversário na segunda tentativa de drible. Não dá para jogar assim o tempo todo, lembrando o comentarista do jogo de quarta que disse “o Bahia tem as flechas, mas não tem o arco”, ele está correto, a flecha perde muito da sua efetividade sem o arco, por isto a produtividade de Arthur caiu tanto.

Uma coisa que me chamou a atenção ontem foi que Arthur e Élber perderam muito o poder de recomposição na defesa, Orejuela, guardem este nome, fez a festa pelo lado direito deles, aparecendo sempre livre. Por falar nos dois, ontem Roger inverteu ambos no primeiro tempo, Élber pela direita e Arthur pela esquerda, achei o rendimento aquém de quando jogam invertidos. Isto ficou claro quando Arthur veio para direita e foi outro jogador no segundo tempo. Enquanto isto, Élber continuava caçando Jedi lá pela esquerda.

Terminando, Orejuela, vinha infernizando pela direita, acabou cometendo um pênalti infantil e foi expulso. Só para não esquecer, mais um pênalti marcado pelo VAR, aquele que só prejudica o Bahia. Por sinal, o pênalti aconteceu no único lance que Fernandão recebeu a bola no chão e tentou o chute. Entendo que Fernandão é um monstro nas bolas aéreas e apenas modesto na bola pelo chão, mas não podemos ficar o jogo todo jogando bola na área a esmo como fizemos ontem. Chequei aqui no Footstats, foram 29 cruzamentos, só 3 certos. Ele e o Bahia podem mais, ele é forte e tem capacidade de fazer o pivô para a aproximação dos atacantes e meias.

Saímos de sexto para décimo na tabela, mas ainda dependemos só das nossas forças para beliscar uma posição melhor na tabela. Agora é voltar a brocar em casa. Eu tiraria Élber, dava um tempo para ele caçar Pikachu em paz, e colocava MA na esquerda, retornando Gregore para o meio. SEMPRE ACREDITE NO BAHIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.