Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

domingo, 8 de março de 2020

Duas vezes Bahia

Hoje, eu acordei igual aos Bahias de ontem, pouco inspirado, naquela maresia abençoada de quem comeu água na noite anterior e com aquela disposição típica de quem bateu uma rabada com pirão no almoço e tem de ralar a tarde toda debaixo do sol escaldante de Salvador.



No primeiro jogo, o time começou bem, com o trio de meias-atacantes se movimentando e buscando se aproximar para fazer as jogadas. Mas, o pirão pesou e esta empolgação toda só durou uns 10 minutos, o que se viu depois foi um time estático, com muita dificuldade para levar a bola da defesa para o ataque, mas o pior mesmo foi a quantidade de braga que demos na saída de bola, entregando a rapadura para o ajustado, mas limitado, time do Confiança que não soube aproveitar.



Depois dos 30, muito pela clarividência de Élber - já escrevi e reitero agora, como está jogando bola, melhor jogador disparado do Bahia em 2020 - e por falhas de posicionamento da defesa adversária, as chances apareceram, 3 para ser mais específico, todas com o matador Gilberto, em duas o goleiro salvou e em uma nosso 9 se recusou a tocar a bola para Rossi que estava livre. Esta atitude de Gilberto me preocupa bastante, pode significar um jogador que pensa mais nas suas marcas pessoais do que no time, ou pior, que há um problema de relacionamento entre ele e Rossi, o que é muito ruim no médio e longo prazo. Nota 0 para Gilberto neste lance. Só para apimentar um pouco este papo, revejam os gols do Bahia contra o Nacional e reparem na atitude de Rossi nos gols de Giba.

No segundo tempo, fizemos o gol logo de cara numa boa descida pela esquerda. Rodriguinho estreou e mostrou que veio para ser titular, participou pouco, mas quando pegou na bola mostrou que é diferenciado. O Bahia viveu das arrancadas de Élber, mas pouco criou e quase não levou perigo à meta adversária.

Veio o segundo jogo, e aí, meu irmão, as 7 cervejas pesaram demais. Time e torcida deram as mãos e curtiram aquela bela ressaca com aquele gosto FDP de guarda-chuva na boca. Tirando a bola na trave na bela jogada de Régis, mas nada se salvou. Foi um time apático e sem nenhum poder de criação ou infiltração na área adversária. Por um lado, acho isto bom, pois segura a empolgação da torcida sobre alguns atletas, por exemplo Saldanha e Gustavo, que ainda não estão prontos para subir para o time principal. Por outro, fico preocupado com a incapacidade do time criar diante do frágil Doce Mel, o que deixa a pulga atrás da orelha sobre as finais do Baianinho.

Vou poupar o tempo de vocês e vou ali tomar meu engov com café forte sem açúcar. Mas, antes quero parabenizar ao Bahia pela rodada dupla e ao torcedor que comprou a ideia, compareceu em bom número e fez o que nós baianos fazemos de melhor, uma bela festa, deixando SSA cada dia que passa mais tricolor. BBMP SEMPRE

Curtam a página sobahea no Facebook.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.