Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Muito mais que futebol

Se você está lendo este texto é porque está em dia com o checkup cardíaco, pois passou bem pelos primeiros 45 minutos do jogo contra o Defensa e os 45 minutos do jogo contra o Flamengo. Brincadeiras à parte, pena que neste momento o futebol tenha de ser deixado um pouco de lado devido aos fatos ocorridos ontem.

Primeiro sobre a demissão de Mano, entendo que foi uma contratação certa que deu errado, ou seja, o Bahia acertou ao trazê-lo e acertou também ao demiti-lo. Seria fácil agora me juntar ao coro que Mano é fraco, que é um treinador ultrapassado, que é um mala na lateral do campo, etc. Mas, não vejo por aí, Mano vem recentemente de 2 títulos da Copa do Brasil e tem comprovada experiência, era tudo que o Bahia precisava quando Roger saiu, um treinador tarimbado e com conquistas em mata-mata, mas como vimos não deu certo, por mais que tentasse, Mano não ajeitou a defesa e nem tornou um time forte ofensivamente, ademais, nenhum treinador resistiria à 7 derrotas seguidas e uma eliminação. Em suma, demissão justa e correta.

Falando um pouco de futebol, entendo que Mano acertou na escalação inicial de ontem, acertou também quando pôs Daniel no lugar de Édson logo após a expulsão de Gabriel, e foi muito bem ao voltar do intervalo com Gabriel Novaes no lugar de Ramon. Com estas substituições, o Bahia ganhou em criatividade no meio com a dupla Daniel e Ramires, e com Gabriel Novaes dobrando com Gilberto em cima da zaga adversária, os espaços apareceram e o Tricolor virou merecidamente o jogo. Mas, parou por aí os acertos de Mano, não acho que ele errou ao tirar Gilberto e Ramires, apesar da boa partida que os caras vinha fazendo, os dois estavam extenuados, também não acho um erro a entrada de Rodriguinho, mas a entrada de Clayson, não por ele, foi um erro grave, pois era sabido que mesmo com um jogador a menos, eles tinham time para nos pressionar, além disto eles colocaram Pedro que passou a formar dupla com Bruno na nossa área, era momento para reforçar a marcação, já tínhamos virado o jogo com nosso esquema ofensivo, era hora de segurar o jogo. Por fim, perdemos de virada num lance irregular, com uma falta absurda de Felipe Luís e Rossi.

Sobre o caso de Ramires, comprovada sua culpa, é uma boa oportunidade para de traçar de formar adequada as linhas que se separam o clube do time. Não há dúvidas que a saída de Ramires é muito ruim para o time, ele mostrou nas últimas 3 partidas, em especial ontem, que tem bola para nos ajudar muito neste momento delicado. Por outro lado, para um clube que abraçou acertadamente e corajosamente as causas sociais e por isto serviu de exemplo e modelo para os demais clubes do país, sua permanência, reitero comprovada sua culpa, é muito ruim. Pois mostra que fazer camisa com nomes de celebridades negras e vídeos emocionantes não passa de um discurso vazio.

Da minha parte, sempre ficarei do lado do clube, pois este time que está aí nos envergonhando, assim como os de 97, 03, 05 e 14, sem falar dos que não conseguiram acesso, é passageiro, os caras mais cedo ou mais tarde vão embora daqui, e aí o que sobra é o clube, este sim eterno e motivo de orgulho eterno para nós torcedores. Em suma, o afastamento preventivo do jogador é correto, é necessário apurar os fatos para depois punir ou inocentar o cara. Por outro lado, está na hora do Bahia também dá ouvidos ao atleta e externar de forma incisiva a acusação de xenofobia contra Gérson, e vamos ver se a pressão da mídia e dos outros times é para valer ou apenas hipocrisia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.