Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

quarta-feira, 10 de março de 2021

DE alma lavada: Campinense 1 x 7 Bahia

Um resultado de 7x1 é para lavar a alma do torcedor, apenas 78 vezes em mais de 5.200 jogos o Bahia tinha feito 7 ou mais gols, ganhando com 7 gols do tricolor foram 40 vezes. A maioria esmagadora em amistosos ou Baiano, em campeonatos regionais ou nacionais foram apenas 4 vezes, na Copa do Brasil uma única vez, ao ganha de 8x0 do Interporto na Fonte em 2000. Considerando todos os campeonatos, nossa última goleada deste porte foi em 2019 sobre o Juazeirense pelo mesmo 7x1.

Dado sobre lê o jogo e montou um Bahia ofensivo com apenas Patrick como jogador de marcação pelo meio, e o que se viu foi um atropelo tricolor, mas sem antes tomar um susto quando o Campinense abriu o placar da partida. Como dizem, sete é conta de mentiroso, então é bom tomar cuidado para não se iludir e achar que estamos uma maravilha. Em suma, é o resultado ideal para se fazer uma análise das deficiências do time:

1-      Daniel precisa definir o que quer ser da vida, segundo volante ou homem de criação, ontem, apesar do passe sensacional para o golaço de Rossi, ele não foi nem uma coisa, nem outra. Marcou mal e pouco apareceu para criar. Vejo grande potencial técnico nele, mas precisa ser mais efetivo nos jogos, não pode viver de um passe a cada 3 – 4 jogos.

2-      Continuando na zona de marcação do meio-campo, ontem ficou muito evidente que ainda precisamos de volantes para fechar a entrada da nossa área. Patrick sozinho não deu conta, e todas as vezes que o Campinense conseguiu chegar na entrada da nossa área e ficou no mano-a-mano com nossa zaga, deu merda para nosso lado, foi assim que saiu o gol deles e foi assim que Juninho tomou um drible desconcertante no segundo tempo, mas para nossa sorte, a conclusão foi para fora.

3-      Nossa zaga é um problema antigo, por isto mesmo precisa de proteção constante. Mas, mesmo protegidos uma hora nossos zagueiros serão expostos ao um contra um, e ontem fomos muito mal neste quesito, como já exemplificado acima.

4-      Sempre tive o desejo de ver Rodriguinho e Daniel juntos no meio, mas confesso que nas poucas vezes que vi, não me agradou. Mesmo sendo dois jogadores com boa capacidade técnica e de criação, eles não se procuram, jogam distante um do outro e pouco criam, o que seria a principal função deles em campo.

5-      Por fim, nosso banco não pode ser tão frágil como o de ontem. Beleza, a molecada entrou com o jogo decidido e o Bahia ainda fez 2 ou 3 gols com eles em campo, situação ideal para mostrar algo, mas a meninada entrou com o gás de sempre, mas também com a mesma falta de qualidade que estamos vendo desde a A. Insisto que Thiago, o mais promissor deles, precisa voltar e ganhar cancha no time de aspirantes. Quanto a Alesshow, gosto muito do esforço dele, parece ser um profissional 100%, mas não é o cara que vai mudar a cara de uma partida quando precisarmos disto.



Enfim, feliz demais porque o Bahia sobre se impor e não se contentou com o resultado fez sete e continuou buscando o resultado, sinais positivos, mas que isto não jogue para debaixo do tapete nossos problemas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.