Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 21 de junho de 2021

Deu sono: Bahia 0 x 0 Corinthians

Segundo o infoescola.com, o cientista político e economista Max Weber (1864-1920) define a burocracia como a estruturação formal da organização, permitindo, dessa forma, organizar as atividades humanas para a realização de objetivos comuns no longo prazo. Contudo, o conceito popular tem a burocracia como um excesso de regras que emperra o andamento da máquina pública e atrapalha a vida do cidadão.

Pois bem, o Bahia se tornou um time burocrático no pior sentido da palavra. Defendo que o time precisa ter um padrão e uma organização mínima em campo, é assim que as organizações andam para frente e conquistam seus objetivos. Mas, o que temos visto no Bahia nos últimos dois jogos em casa, sim esta análise cabe tanto para a derrota por 1x0 para o Inter, como para o insosso empate de 0x0 com o Corinthians, é um time amarrado, com os jogadores estáticos em suas posições, com um futebol previsível e sem criatividade. O que a população sempre falou dos burocratas, os caras só servem para conferir e carimbar papel, é mais ou menos isto que o Bahia tem feito em campo. Falta ousadia, criatividade e muitas vezes qualidade.

Segundo o Footstats, no jogo de ontem, Daniel foi o jogador que mais tocou na bola, foram 86 toques, sendo 19 para Conti, 13 para Juninho e 16 para Patrick; Conti foi o segundo jogador que mais tocou, foram 72 toques, sendo 27 para Daniel e 11 para Patrick. Fica fácil adivinhar que os próximos a tocarem mais na bola foram Patrick (68) e Juninho (51). Por sua vez Thaciano, Rodriguinho e Rossi, os caras que devem municiar Gilberto, tocaram 19, 29 e 12 respectivamente, totalizando 60 passes, ou seja, os três juntos tocaram menos na bola do que o zagueiro Conti.

Quem acompanha o Sóbahêa sabe que sou defensor que o time mantenha a bola, nunca critiquei Daniel por tocar muitas vezes a bola para trás, pois entendo que ter a bola é fundamental para o time ter volume e criar jogadas. Mas, fica difícil criar quando a bola não chega em quem deve fazer isto, há tempos venho falando que Thaciano precisa aparecer mais, é inadmissível um meia tocar na bola apenas 19 vezes na bola numa partida, contra o Inter ainda foi pior, tocou apenas 11 vezes.

O esquema de Dado está certo, também acho que o 4-3-2-1 ou 4-3-3, como queiram, com Rodriguinho flutuando entre as linhas é o que temos de melhor para o momento, mas o time tem de se mexer mais, Rossi que vinha fazendo muito bem a diagonal nas costas dos zagueiros adversários, está muito parado na direita. Ontem, na sua primeira bola, Ruiz fez esta diagonal e o Bahia teve sua chance mais aguda no jogo. Outro ponto que vem da falta de movimentação, o time precisa recorrer aos lançamentos, contra o Corinthians foram 25, sendo apenas 10 acertos, em suma devolvemos a bola 15 vezes.

Os mapas de calor dos jogos contra Inter e Corinthians mostram um time que busca mais o lado direito de campo, mas mostram também que falta profundidade dos dois lados de campo, em suma, atuamos na intermediária dos adversários.


Não acho Dado fraco, entendo que ele já mostrou repertório para montar a equipe, por isto entendo que está na hora de testar novas peças no trio do meio, tirar Thaciano e colocar um meia que participe mais do jogo seria a minha primeira opção, o grande problema desta alternativa é perder um cara que pisa bem na área adversária.

Na linha de Weber, organização é fundamental para uma empresa e um time se desenvolverem, mas checar e carimbar papel é muito pouco, os funcionários/jogadores precisam mostrar e querer mais para que a empresa/clube alcance seus objetivos e se destaque. Não ao jogo burocrático, sim à movimentação e criatividade, o que Elton Serra também destacou no time sub-23 na péssima e burocrática campanha no Baiano deste ano.

Um comentário:

  1. Ótimo texto, com apreciação e avaliação corretas. O Bahêa está "morno", sem gosto, sem sabor, sem desenvoltura, sem ousadia, sem pretensão. Entra em campo para uma atividade póstuma. Morre antes do nascimento.
    Temos de reagir, urgentemente, a isso.
    É o que espero.

    ResponderExcluir

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.