Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

quinta-feira, 3 de junho de 2021

O Bahia é Cruel, muito Cruel

"Taí o que você queria", a bola rolou pelo Brasileiro e pela Copa do Brasil e o ataque tricolor foi "cruel, muito cruel" com os adversários. Thaciano, Juninho e Rodriguinho "sabem que é disto, é disto que o povo gosta" e deixaram suas marcas nas redes adversárias. Super Rossi, "super herói é para isto" fez três assistências nos quatro gols do Esquadrão. E só não fizemos mais gols, porque Van Diesel ignorou "o corpo estendido no chão" na área do Vila Nova e não marcou as penalidades, apenas autorizou "o primeiro carreto da noite". Para quem não teve a felicidade de conhecer, as frases entre aspas são os bordões utilizados por Januário de Oliveira, icônico narrador das décadas de 80 e 90, que nos deixou esta semana. Este parágrafo é uma singela homenagem pelos bons momentos em frente a TV assistindo suas narrações, com ele no comando da cabine, o jogo nunca era chato e a diversão era garantida.

Gostei do Bahia nas duas últimas partidas. O primeiro tempo contra o Santos não foi bom, mas como disse Dado na preleção, o time soube sofrer lá atrás e só ofereceu uma chance ao Santos. Na volta da etapa final, o Bahia se portou diferente, adiantou a marcação e se aproveitou da insistência dos times Diniz saírem tocando, mesmo sem qualidade, roubou duas bolas e praticamente matou o jogo. Mais um ponto para Dado que soube ler o jogo e subiu o time.


Aqui cabe um destaque, quando Diniz era treinador do Furacão, o Bahia roubou diversas bolas e não soube o que fazer com ela. Se compararmos nosso segundo gol contra o Santos e o gol contra o Vila, veremos que o time começa a ter um padrão, o meia que rouba a bola procura Rossi na direita, este procura a linha de fundo em velocidade, Giba e Rodriguinho se aprofundam na área, e os meias, em especial Thaciano, entram na área dando várias opções para o cruzamento do Touro. Foi assim que matamos o Santos e o Vila, e vem sendo o padrão do contrataque tricolor.

Quem acompanha o Sobahêa sabe que há muito tempo que bato na tecla que o Bahia precisava de meias que pisassem na área adversária, sendo esta a minha maior crítica ao bom Flávio. Thaciano, mesmo sumindo em alguns momentos da partida, entendo que precisa aparecer mais para ajudar Daniel na criação, tem sido este cara, cumpre um papel importante na marcação, fecha nosso lado esquerdo com Matheus Bahia, e chega sempre na área adversária com qualidade, não por acaso já marcou 5 gols na temporada que mal começou.

Sábado, teremos um bom teste, o Bragantino, mesmo desfalcado de Claudinho, é um bom time. Entendo que a bola vai ser deles, o Bahia vai ter de se postar de forma correta na defesa e sair em velocidade para os contrataques. Me preocupo com as ausências de Gilberto e Daniel, por motivos distintos. A saída de Giba vai nos forçar a mudar a forma de jogar, já que Tonny Anderson também não vai jogar. Com isto, teremos de adiantar Rodriguinho e ficamos sem ninguém para jogar entre as linhas adversárias, conhecendo Dado, acho que ele vai de Maicon Douglas para aproveitar pela esquerda os espaços que serão oferecidos pelo Braga que vai sair para o jogo. A outra opção, é colocar mais uma meia e adiantar Thaciano para fazer o papel de Rodriguinho, mas aposto na primeira opção. 


Para o lugar de Daniel, o substituto natural é Gaudezani, vamos perder muito em movimentação, não tenho dúvida disto. Daniel é o motorzinho do Bahia, é o cara que dá volume de jogo ao time. Me preocupo mais com esta ausência do que com a possível saída de Gilberto.


Por fim, é torcer para o Bahia manter a pegada e orgulhar seu torcedor no sábado. BBMP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.