Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

domingo, 18 de julho de 2021

Choque de realidade

 Campeonato passado, faltavam 3 rodadas para o fim e o Bahia tinha o Galo pela frente no Mineirão, para piorar, íamos para o jogo sem Gilberto, ser goleado era nossa expectativa mais realista. Contudo, Dado trouxe Patrick do sub-20 para jogar entre os zagueiros, colocou Gregore e Ronaldo na frente da zaga, Rodriguinho jogando entre as linhas adversarias e espetou Rossi nas costas de Arana e Gabriel Novais nas dos lentos zagueiros atleticanos. O Bahia fez uma bela partida e podia ter ganho do Galo se aproveitasse as chances perdidas. Nas próximas partidas, repetimos o 5-4-1, com isto goleamos o Fortaleza lá e ganhamos do Santos na Fonte.

Pois bem, quando vi a saída de Thaciano, o 3 amarelo de Jonas, e a suspensão de Daniel, pensei que Dado, mesmo jogando em casa, tiraria algum coelho da cartola e faria o Bahia atuar de forma diferente do que vinha atuando na A. Mas, para minha surpresa, ele se limitou a por Galdezani no lugar de Daniel e Tony Anderson no de Thaciano, erros crassos, nem vou questionar a qualidade dos que entraram, mas eles possuem características bem distintas dos que saíram, em especial a movimentação e intensidade de jogo. Ficou evidente desde o primeiro minuto de jogo que este meio não seria capaz de parar o meio adversário. 

Desde o início, o jogo me lembrou o BaVice da CNE, quando entramos com um time ofensivo no papel para atuar de forma defensiva.

Entendo, mas não concordo, a lógica de Dado ao colocar Rossi na esquerda, Islas apoia mais e é mais veloz do que Felipe Luiz, mas com pouco tempo de jogo dava para perceber que Rossi, mesmo quando recebia nas costas de Islas, estava torto e facilmente perdia a bola. E perdemos o nossa melhor alternativa de ataque que é a parceria Nino e Rossi.

Outro ponto, não acho que foi um erro entrar com Ligger, acho que ele e Conti quando entrosados vão se completar bem, mas eles nunca tinham atuado juntos, por isto era mais um motivo para proteger melhor nossa entrada da área. Alguns gols que tomamos mostram claramente a a falta de proteção e o desentrosamento entre os zagueiros.

Mas, o pior de Dado foi não enxergar que tinha errado na escalação inicial e na disposição do time em campo, só indo mexer quando Inês já era morta. Não pode ser tão passivo frente a um domínio que se viu em campo, foi o jogo de um time só.5x0 foi um resultado justo e poderia ter sido mais.

Há tempos que escrevo aqui que nossas maiores carências estavam na reposição dos homens de meio, infelizmente, minha tese foi comprovada de uma forma humilhante e vergonhosa. Sem intensidade e qualidade no meio não tem time que jogue ou segure o adversário.

Para encerrar, é preciso deixar claro que escrever depois do desastre é muito fácil, o foda mesmo é estar lá no lugar de Dado para tomar a decisão e fazer acontecer. Quero deixar claro que não sou da turma que acha Dado fraco, mas hoje ele errou e merece boa parte do ônus desta derrota vexatória.

2 comentários:

  1. Acrescentaria que Rodriguinho não marca e nesse jogo foi uma lástima, contribuindo para a hecatombe do meio campo tricolor.

    ResponderExcluir

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.