Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

domingo, 25 de julho de 2021

Não deu: Atlético/MG 3 x 0 Bahia

Dado enxergou o buraco que foi nossa frente de zaga no último jogo e resolveu mudar o esquema tático. Entrou no 5-4-1, com Patrick entre os zagueiros, Jonas e Lucas Araújo na frente da zaga. O que entendo ser o melhor esquema do Bahia para enfrentar os melhores times do campeonato.

Não sei se entraria com Lucas, pois perdemos na capacidade de passe, mas entendo que Dado optou por 2 jogadores mais fortes na marcação, o que faz sentido. O certo é que o Bahia fez um primeiro tempo consciente do que queria em campo, suportou bem a pressão nos 15 minutos iniciais, anulou Nacho e Hulk, não deu espaço pelos lados, e saiu para o jogo de forma segura e chegando bem na área do adversário mais do que na última partida toda. Apesar da melhor chance ter sido deles, bola na trave na cobrança de falta de Nacho, entendo que o Bahia chegou com mais qualidade no ataque, mas sem criar uma grande chance.

Na segunda etapa, Cuca colocou logo de cara dois jogadores, sendo que um deles, Sasha, foi responsável por bagunçar nosso esquema defensivo, pois fez a dobra em cima do nosso trio de zagueiros com Hulk. E justamente numa tabela entre os dois, o Galo abriu o placar.

O Bahia colocou Galdezani e se soltou um pouco mais, até chegamos 3 vezes com relativo perigo, mas num vacilo de Jonas que perdeu a bola para Hulk no meio, o Galo achou um pênalti e decidiu o jogo. Entendo que Hulk se jogou como mostra a imagem, mas na velocidade do lance, não acho absurdo o juiz ter marcado.


O segundo gol e a inoperância do nosso banco de reserva apagaram de vez o Bahia que ainda tomou o terceiro no final da partida. Infelizmente o que tem se tornado corriqueiro nas partidas fora de casa.

Semana passada, escrevi aqui que Dado tinha boa parcela de culpa na vexatória goleada que tomamos em casa. Hoje, entendo que ele fez o que o elenco o permite, time mais fechado e reativo, mas não abdicando de jogar quando tem a bola, mais uma vez faltou qualidade para decidir os lances.O certo é que precisamos qualificar mais o elenco, se possível trazendo peças que possam ameaçar a titularidade e tirar do conforto algumas peças que estão rendendo abaixo do que pode. 

Quarta é um novo jogo, mas entramos novamente como franco atirador, pois a tendência é o adversário chegar mais forte do que hoje, quando mesclou o time com boas peças do seu forte e numeroso elenco, enquanto, o Bahia tende a repetir a equipe ou no máximo por Daniel, se for liberado pelo STJD, para tentar ter um pouco mais de posse de bola e volume de jogo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.