Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 2 de agosto de 2021

Hora de acordar

São 5 derrotas consecutivas, 4 delas pelo Brasileiro, sendo duas em casa, para piorar, nosso até pouco tempo brocador ataque, passou em branco em todas elas, o que acende de vez a luz amarela do Bahia na temporada. Toda derrota é ruim, mas as de ontem e a do América são irrecuperáveis, 6 pontos perdidos que estão fazendo muita falta.

Entendo que a torcida é rigorosa demais com Dado, e acho injusta a crítica que ele não muda o jeito do time jogar, mas isto não me faz ficar cego e não apontar erros quando os percebo. Dado acertou ao colocar Patrick, Jonas e Lucas Araújo no domingo passado, acertou novamente ao tirar Lucas e colocar Daniel no jogo de quarta, alteração que deu mais qualidade na troca de passe, mais movimentação no meio, e mais volume de jogo. Contudo, Dado errou bisonhamente ao repetir este meio de campo ontem, e principalmente ao inverter os papéis de Jonas e Patrick. Contra o Galo, o que restava ao Bahia era segurar o jogo e jogar por uma bola, assim, fazia todo o sentido entrar com a retaguarda protegida, Patrick de terceiro zagueiro, e com dois volantes protegendo a entrada da área, era a melhor opção. Mas, contra o Sport, o Bahia teria de propor o jogo, logo, entrar com Jonas de primeiro volante e Patrick de segundo foi um erro duplo, pois perdemos a qualidade de Patrick na saída de bola, e não ganhamos nada com ele como segundo, pois o mesmo não tem a movimentação necessária e nem pisa na área adversária.

Como sempre falo, é muito fácil criticar depois do ocorrido, mas o erro de Dado ficou evidente no próprio jogo quando Jonas se machucou e Galdezani entrou no lugar dele, com isto Patrick voltou para fazer a saída de bola e o Bahia cresceu no jogo, tendo uma chance clara com Gilberto no final da primeira etapa e espremendo o Sport em toda a etapa final. Mesmo com este domínio territorial, o Bahia continuou com muita dificuldade para criar, continua faltando mobilidade no meio, um meia que pise na área e mais movimentação no ataque.

Sobre o ataque, está evidente a queda de rendimento dos nossos 3 homens de frente, em especial de Rodriguinho. Há tempos que ele não está encontrando mais espaço entre as linhas adversárias, futebol não falta, ele já deu provas que é diferenciado, mas está faltando força física e movimentação, com isto o time fica capenga uma vez que ele não consegue ajudar Matheus Bahia no apoio, e o time joga apenas pela direita, como demonstrado na imagem do mapa de calor, facilitando a marcação do adversário


Giba perdeu dois gols ontem que é inadmissível para um 9 com sua qualidade, no primeiro isolou a bola quando o certo era ter mais calma na conclusão, no segundo, deu um toquinho fraco em cima do goleiro. Rossi continua sendo o mais esforçado dos 3, mas sua parceria com Nino não rende nada há um bom tempo, muita correria e pouca inspiração para nossa dupla, claro que estão sendo prejudicados pela inoperância do nosso lado esquerdo. Por sinal, com Galdezani em campo, é um desperdício Rossi bater escanteio, perdemos o cara que se coloca na segunda trave para pegar as sobras, ontem foram 3, em duas, Rossi desperdiçou bisonhamente.

No final da partida, quando Dado tirou Patrick, ficou um buraco gigante na frente da nossa zaga, o que expôs demais Conti e LO, o que ficou evidente no gol do triunfo deles. Galdezani deveria ter se plantado mais ali, mas continuou jogando como se Patrick tivesse em campo. Para piorar, estamos aceitando demais o empate no fim das partidas e perdendo a concentração, é a terceira derrota com o gol adversário após os 40 minutos da etapa final, já tinha sido assim contra o Palmeiras e o São Paulo.

Por fim, nosso banco continua sem mostrar para que veio, os caras entram e saem sem serem notados em campo. Ainda bem que na próxima partida da A já contaremos com os reforços de Mugni e Huguito, deposito muita esperança que Mugni seja capaz de fazer o papel de Thaciano, melhorando a chegada na área do nosso meio campo, sem perder força na marcação.

Luz amarela acesa, os próximos jogos são cruciais para Dado que precisa dar seus pulos para entender o que vem acontecendo e dar uma guinada na nossa trajetória no campeonato.

Um comentário:

  1. Correta análise.
    Rodriguinho tem evidente qualidade, Mas parou (novamente). Então, tem de "recarregar" no banco ou no DM. É lamentável, porque ele é bom.
    Daniel jogou sozinho, isolado. E ficou perdidão. A esperança é que Mugni, que parece ter competência, consiga dialogar com Daniel. E produzir para o ataque.
    No ataque, Rodriguinho tem de ceder a vaga. O critério "hierárquico" não deve prevalecer nesse momento.
    Temos chance de recuperação. E vamos permanecer na primeira página.

    ResponderExcluir

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.