Marca SóBahêa

Marca SóBahêa

segunda-feira, 8 de novembro de 2021

Dando gosto de ver

O Bahia mais uma vez venceu e convenceu ao seu exigente torcedor, com uma partida  intensa, disputando cada bola como se fosse a última e com muita movimentação, o Tricolor da Boa Terra não deu chances a Tricolor da Terra da Garoa.

Confesso que fiquei preocupado nos 10 primeiros minutos de jogo, o São Paulo adiantou seus três zagueiros, abriu seus laterais nas costas dos nossos “pontas” e o Bahia não conseguia encaixar a marcação, antes mesmo do Esquadrão ultrapassar o meio-campo com a bola dominada, eles já tinham chegado umas duas vezes na nossa área, numa delas Danilo fez uma segura defesa. Guto enxergou o mesmo e adiantou a marcação tricolor, com isto, o São Paulo não tinha mais a linha de passe entre os zagueiros e recorreu aos lançamentos de Volpi.

Invariavelmente, o Bahia ganhava a primeira e a segunda bola e foi começando a se encorpar no jogo. Mais uma vez, nosso quinteto de meio foi decisivo no jogo, com muita movimentação com a bola nos pés e muita entrega na marcação, anulamos o meio deles, literalmente falando. Com volume de jogo, com os laterais apoiando dos dois lados, as chances foram se avolumando e o São Paulo se safando como podia, na melhor delas, Nino cruzou da direita, Capixaba colocou na área de bicicleta, e Gilberto se antecipou ao zagueiro e tocou de cabeça, mas Volpi salvou no reflexo.



Aqui abro um raro parêntese para falar da arbitragem, não foi apenas no possível pênalti em Capixaba que o juiz prejudicou o Bahia, em dois lances que puxávamos o contrataque com a defesa e meio deles abertos, o juiz parou para marcar faltas que o Bahia tinha ganho a vantagem, ainda teve aquele lance que o bandeirinha parou no segundo tempo quando Rodallega entrava livre e cara-cara com o arqueiro deles. Voltando ao lance do pênalti, é inegável que Capixaba se desequilibrou no domínio da bola, mas o pisão de Miranda é muito claro e foi decisivo para a queda dele.

O primeiro tempo foi todo nosso e o empate foi um resultado injusto. O São Paulo trocou os laterais e voltou um pouco mais ligado no segundo tempo, mas uma arrancada de Giba pela direita, salva pelo zagueiro, incendiou de novo o Bahia que voltou a ser dominante, mas sem criar as mesmas chances do primeiro tempo. Com o jogo entrando naquela fase do marasmo, em que qualquer vacilo pode ser fatal, Guto começou a alterar o time, primeiro colocou Rossi no lugar do esforçado Raí, na sequência sacou Gilberto, Mugni e Daniel, todos extenuados, para por Rodallega, Luisão – muita entrega e nenhuma inspiração – e Rodriguinho. Temi que o Bahia caísse muito de produção e que amargaria mais um empate na Fonte.

Porém, Luisão lutou por uma bola perdida na direita e o bandeirinha acabou marcando falta, como os antigos falavam, um escanteio de calças curtas, Capixaba botou na área e, na sobra, Rossi meteu (lá ele) no ângulo, golaço da porra, gol que enfim colocava justiça no placar da partida. 



Para muitos, o gol de Rossi pode ter sido um acaso, mas destaco que desde o ano passado, acertadamente Rossi vem se colocando na segunda trave em cobranças de escanteio e faltas, foi assim que fez o gol de voleio contra o Santos, e teve mais algumas chances de gols.

Com o placar a seu favor, o Bahia deu campo ao São Paulo que chegou duas vezes, uma vez com Benítez, exigindo uma esplendorosa defesa de Danilo Fernandes – haja churrasco de língua – e outra com Shaylon que tentou repetir o gol de Rossi, mas sem sucesso.

Enfim, um importantíssimo triunfo que nos afasta da zona e nos aproxima da primeira página. O melhor de tudo é que o Bahia já aprendeu que intensidade com a bola e entrega sem ela são os caminhos do sucesso. Agora, entramos naquela sequência que derrubou Dado, todo cuidado é preciso, mas para quem nasceu para vencer, os desafios estão aí para serem superados. BBMP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados leitores, todos os comentários são bem vindos e enriquecerão as discussões. Entretanto, solicito moderação, evitando termos agressivos e acusações sobre jogadores, comissão técnica e direção do Esquadrão.
Solicito também respeito aos demais leitores, não sendo permitido postar xingamentos.
Os comentários que não atenderem as recomendações acima não serão aprovados.